terça-feira, 30 de junho de 2009

Entrevista

Secretário de Políticas Educacionais participa de Conferência em Cáceres
29/06/2009
O secretário de Políticas Educacionais do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), Henrique Lopes do Nascimento, participou, na quinta-feira (25) e sexta-feira (26), da etapa intermunicipal da Conferência Nacional da Educação (Conae), em Cáceres (250 km de Cuiabá). O evento reuniu participantes dos 13 municípios integrantes do Polo do Centro de Formação e Atualização de Professores (Cefapro) de Cáceres.
O sindicalista falou sobre o tema do evento, “Construindo um Sistema Nacional Articulado de Educação”, e sobre o “Plano Nacional da Educação: diretrizes e estratégias de ação”. O professor da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Laudenir Zart, também integrou a mesa, contribuindo para o debate.
De acordo com Henrique Lopes, foi realizada explanação do cenário atual, o que já está aprovado nacionalmente em relação ao regime de colaboração e os desafios que devem ser enfrentados para implementação de um sistema único. Como desafios, o secretário aponta, entre outros, a formação e valorização dos profissionais; o financiamento da educação e a implementação de uma gestão democrática. “Além da definição do papel do Estado na garantia de uma educação de qualidade”, acrescentou.
O evento foi avaliado positivamente pelo sindicalista. “Houve uma participação significativa dos profissionais da educação e da sociedade daquele polo. O nível dos debates foi excelente e a organização está de parabéns”, finalizou. A etapa intermunicipal faz parte dos eventos que antecedem a Conferência Nacional da Educação (Conae), que ocorre de 23 a 27 de abril de 2010, em Brasília.
Fonte: Pau e Prosa Comunicação

O Documento

Secretário de Políticas Educacionais participa de Conferência em Cáceres
Cuiabá / Várzea Grande, 29/06/2009 - 14:44.
Da Assessoria
O secretário de Políticas Educacionais do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), Henrique Lopes do Nascimento, participou, na quinta-feira (25) e sexta-feira (26), da etapa intermunicipal da Conferência Nacional da Educação (Conae), em Cáceres (250 km de Cuiabá). O evento reuniu participantes dos 13 municípios integrantes do Polo do Centro de Formação e Atualização de Professores (Cefapro) de Cáceres.
O sindicalista falou sobre o tema do evento, “Construindo um Sistema Nacional Articulado de Educação”, e sobre o “Plano Nacional da Educação: diretrizes e estratégias de ação”. O professor da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Laudenir Zart, também integrou a mesa, contribuindo para o debate.
De acordo com Henrique Lopes, foi realizada explanação do cenário atual, o que já está aprovado nacionalmente em relação ao regime de colaboração e os desafios que devem ser enfrentados para implementação de um sistema único. Como desafios, o secretário aponta, entre outros, a formação e valorização dos profissionais; o financiamento da educação e a implementação de uma gestão democrática. “Além da definição do papel do Estado na garantia de uma educação de qualidade”, acrescentou.
O evento foi avaliado positivamente pelo sindicalista. “Houve uma participação significativa dos profissionais da educação e da sociedade daquele polo. O nível dos debates foi excelente e a organização está de parabéns”, finalizou. A etapa intermunicipal faz parte dos eventos que antecedem a Conferência Nacional da Educação (Conae), que ocorre de 23 a 27 de abril de 2010, em Brasília.

Deputado pede a prefeito solução para fim da greve de professores
Cuiabá / Várzea Grande, 29/06/2009 - 16:31.
Da Assessoria

Na qualidade de presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, o deputado estadual Alexandre Cesar (PT) enviou ofício urgente ao prefeito de Confresa, Gaspar Domingos Lazari, solicitando a retomada das negociações com os profissionais da rede municipal de educação.
Os trabalhadores estão em greve desde o dia 08 de junho. Eles reivindicam o piso salarial nacional de R$ 1.132 mil estabelecido na Lei Federal nº 11.738/08. “Deveria ser aplicado 2/3 desse valor a partir de janeiro deste ano e o piso total vigorar a partir janeiro de 2010”, pondera o diretor regional do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), Alex Ferreira, que está em Confresa em apoio à categoria.
Conforme Alex, os trabalhadores da educação em Confresa reivindicam o cumprimento do piso nacional da categoria desde dezembro do ano passado, mas até agora não obtiveram nenhuma resposta do prefeito. “Os profissionais de educação só sofreram ameaças de corte nos salários e de demissão até o momento por parte do Executivo Municipal, que nos tem tratado com truculência e ofensas, por isso temos buscado o apoio de lideranças e parlamentares”, conta o diretor regional do Sintep.
Hoje o secretário de Estado de Educação Ságuas Moraes estará em Confresa, na tentativa de mediar as negociações e estudar uma proposta com o Executivo para contemplar os profissionais da educação.
Em pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa na sessão ordinária da semana passada, o deputado estadual Alexandre Cesar leu nota da direção Estadual do Sintep/MT, publicada dia 23 de junho no jornal A Gazeta. Na nota, os trabalhadores da educação de Confresa reclamam que o movimento grevista vem sofrendo retaliações por parte da prefeitura. “Ao invés de negociar para garantir o fim da paralisação, desde o início o prefeito tenta constranger os trabalhadores a recuarem de seu objetivo, promovendo ação na Justiça para decretar a ilegalidade da greve”, diz o documento de repúdio.
No ofício encaminhado ao prefeito Gaspar Lazari, o deputado Cesar salienta que o Supremo Tribunal Federal reconheceu em julgado recente, o direito de greve dos servidores públicos previsto na Constituição Federal.

Olhar Direto
Escolas de confresa continuam em greve
30/06/2009 - 01:04
Da Assessoria

Na qualidade de presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, o deputado estadual Alexandre Cesar (PT) enviou ofício urgente ao prefeito de Confresa, Gaspar Domingos Lazari, solicitando a retomada das negociações com os profissionais da rede municipal de educação.
Os trabalhadores estão em greve desde o dia 08 de junho. Eles reivindicam o piso salarial nacional de R$ 1.132 mil estabelecido na Lei Federal nº 11.738/08. “Deveria ser aplicado 2/3 desse valor a partir de janeiro deste ano e o piso total vigorar a partir janeiro de 2010”, pondera o diretor regional do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), Alex Ferreira, que está em Confresa em apoio à categoria.
Conforme Alex, os trabalhadores da educação em Confresa reivindicam o cumprimento do piso nacional da categoria desde dezembro do ano passado, mas até agora não obtiveram nenhuma resposta do prefeito. “Os profissionais de educação só sofreram ameaças de corte nos salários e de demissão até o momento por parte do Executivo Municipal, que nos tem tratado com truculência e ofensas, por isso temos buscado o apoio de lideranças e parlamentares”, conta o diretor regional do Sintep.
Hoje o secretário de Estado de Educação Ságuas Moraes estará em Confresa, na tentativa de mediar as negociações e estudar uma proposta com o Executivo para contemplar os profissionais da educação.
Em pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa na sessão ordinária da semana passada, o deputado estadual Alexandre Cesar leu nota da direção Estadual do Sintep/MT, publicada dia 23 de junho no jornal A Gazeta. Na nota, os trabalhadores da educação de Confresa reclamam que o movimento grevista vem sofrendo retaliações por parte da prefeitura. “Ao invés de negociar para garantir o fim da paralisação, desde o início o prefeito tenta constranger os trabalhadores a recuarem de seu objetivo, promovendo ação na Justiça para decretar a ilegalidade da greve”, diz o documento de repúdio.
No ofício encaminhado ao prefeito Gaspar Lazari, o deputado Cesar salienta que o Supremo Tribunal Federal reconheceu em julgado recente, o direito de greve dos servidores públicos previsto na Constituição Federal.

24 Horas News
Deputado pede a prefeito de Confresa que negocie com professores
29/06/2009 - 17h35
Redação 24 Horas News

Na qualidade de presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, o deputado estadual Alexandre Cesar (PT) enviou ofício urgente ao prefeito de Confresa, Gaspar Domingos Lazari, solicitando a retomada das negociações com os profissionais da rede municipal de educação.
Os trabalhadores estão em greve desde o dia 08 de junho. Eles reivindicam o piso salarial nacional de R$ 1.132 mil estabelecido na Lei Federal nº 11.738/08. “Deveria ser aplicado 2/3 desse valor a partir de janeiro deste ano e o piso total vigorar a partir janeiro de 2010”, pondera o diretor regional do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT), Alex Ferreira, que está em Confresa em apoio à categoria.
Conforme Alex, os trabalhadores da educação em Confresa reivindicam o cumprimento do piso nacional da categoria desde dezembro do ano passado, mas até agora não obtiveram nenhuma resposta do prefeito. “Os profissionais de educação só sofreram ameaças de corte nos salários e de demissão até o momento por parte do Executivo Municipal, que nos tem tratado com truculência e ofensas, por isso temos buscado o apoio de lideranças e parlamentares”, conta o diretor regional do Sintep.
Hoje o secretário de Estado de Educação Ságuas Moraes estará em Confresa, na tentativa de mediar as negociações e estudar uma proposta com o Executivo para contemplar os profissionais da educação.
Em pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa na sessão ordinária da semana passada, o deputado estadual Alexandre Cesar leu nota da direção Estadual do Sintep/MT, publicada dia 23 de junho no jornal A Gazeta. Na nota, os trabalhadores da educação de Confresa reclamam que o movimento grevista vem sofrendo retaliações por parte da prefeitura. “Ao invés de negociar para garantir o fim da paralisação, desde o início o prefeito tenta constranger os trabalhadores a recuarem de seu objetivo, promovendo ação na Justiça para decretar a ilegalidade da greve”, diz o documento de repúdio.
No ofício encaminhado ao prefeito Gaspar Lazari, o deputado Cesar salienta que o Supremo Tribunal Federal reconheceu em julgado recente, o direito de greve dos servidores públicos previsto na Constituição Federal.

A Gazeta
25 mil crianças estão sem acesso
30/06/2009
Rose Domingues
Da Redação

Cerca de 25 mil crianças continuam sem acesso à Educação Infantil em Cuiabá. Isso são dados oficiais divulgados pela Secretaria Municipal de Educação, mas na prática podem haver mais. Incluí-los no sistema e obter um padrão de qualidade que permita realmente o processo de desenvolvimento exigirá investimentos e planejamento do poder público local. Com esse objetivo, foi lançada ontem uma proposta pedagógica voltada para essa área específica que contempla a universalização do ensino nos próximos 10 anos, infraestrutura nas unidades e capacitação dos profissionais. Tudo isso atendendo parâmetros voltados ao momento que vivencia meninos e meninas nessa faixa etária, que é muito diferente de apenas "escolarizar". Terá que se criar nesse período uma cultura educacional que contemple o espaço infantil, com suas particularidades.
A consultora do projeto, a doutora em psicologia da Educação, Daniela Freire, explica que o momento das crianças na creche e pré-escola é do "brincar", aprender a partir de atividades lúdicas, é assim que ela se organiza e se coloca no mundo. A linguagem tem grande importância. É uma ferramenta de construção da consciência, dela mesma e do mundo que a cerca. Vale lembra que quando nasce, o bebê não sabe diferenciar o que é ele mesmo, o mundo externo e as outras pessoas.
"As crianças falam a partir da expressão do corpo, depois com as primeiras palavras (verbal), também pela música, imagens. Todos esses recursos devem ser utilizados para proporcionar experiências importantes e positivas".
Se o professor entende as fases de desenvolvimento, suas particulares e respeita o universo da criança, como um ser único e aberto às trocas, poderá intervir de maneira adequada e planejada. Entre os desafios postos, trabalhar com as emoções desse pequeno ser é hoje fundamental. Se morde, faz birra, grita ou faz agressões está querendo dizer algo que verbalmente não consegue ainda. Nos primeiros 7 anos, acontece a formação da personalidade, o educador - que se amplia à família - precisa ser um mediador. "É uma proposta totalmente viável, requer investimento sim, porque as escolas devem estar equipadas com brinquedos, ter conforto e bons profissionais, mas mesmo do jeito que está, é possível usar a criatividade e já iniciar o trabalho".
O secretário municipal de Educação, Carlos Carlão Nascimento, pontua que hoje são 47 creches municipal que atendem 5 mil meninos e meninas, outras 3 mil são clientela das creches filantrópicas. Na pré-escola, são 13 mil estudando, sendo que foram disponibilizadas 5 mil a mais de vagas este ano com a construção de 72 novas salas de aula em 2 centros de educação infantil. Em parceria com o Ministério da Educação, é possível que outros 3 centros sejam implantados até o final do ano que vem.

Primeiro desafio em todo país é atender legislação
30/06/2009
Da Redação

Um dos primeiros desafios da Educação Infantil - de zero a 5 anos - está no aspecto legal. Apesar do acesso estar previsto pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), ainda hoje, o número de crianças fora das salas de aula é grande, não só na Capital de Mato Grosso, como em todo país. Mesmo onde há oferta, prioriza-se hoje a mãe trabalhadora, quando na verdade, a modalidade de ensino é um direito de meninos e meninas. "Não é apenas construir prédio, tem que ter o ambiente adequado para a aprendizagem", diz a pedagoga e doutora em educação escolar com ênfase na educação infantil, Taciana Sambrano.
Ela tem bastante preocupação em tornar a inclusão "obrigatória", pois poderá ser feita de qualquer jeito, sem levar em conta que essa é uma fase importante da criança que precisa ser valorizada. O ideal é que os profissionais que trabalham na área tenham formação até para poder entender como funciona o processo. O discurso da "vocação" para trabalhar com crianças precisa ficar no passado. "A intervenção deve ser planejada e intencional, para tanto, é necessário estar capacitado e familiarizado com o assunto, que não é novo, mas nunca foi prioridade no país".
Preocupada com a "pré-escola", Taciana argumenta que a função de ir mais cedo para o ambiente escolar não significa "preparar para o vestibular", acelerar processos de alfabetização e gerar responsabilidades fora da idade correta. Não é antecipar e usar modelos do ensino fundamental, porque será um prejuízo maior que deixá-las fora da escola. "Tenho muito certo temor da maneira como as instituições tratarão as crianças, em que contexto irão inseri-las, porque é preciso oferecer a elas um mundo diferente do contexto onde ela vive, para que ela possa ascender, crescer e se desenvolver de forma integral. Os primeiros 7 anos são fundamentais no processo cognitivo e psicológico". (RD)

Diário de Cuiabá
Seduc é representada em seminário na Espanha
29/06/2009 18:38
Da Assessoria

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) teve participação num seminário realizado em Comillas, na Comunidade Autônoma de Cantábria, na Espanha (450 km de Madrid). O seminário foi realizado de 22 a 26 deste mês e teve como tema “O Ensino das línguas estrangeiras no sistema educativo do Brasil: a implantação do espanhol. Novas tendências no ensino do espanhol como língua estrangeira”.
A Seduc foi representada pela superintendente de Formação dos Profissionais da Educação (SUFP), Aparecida Maria de Paula Barbosa da Silva. Estiveram presentes no seminário representantes de todas as Secretarias de Educação Estaduais, além de dirigentes do MEC, do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). O evento foi promovido pelo Ministério da Educação da Espanha e pela Fundação Comillas.
Mato Grosso foi destaque no evento em dois momentos. Na abertura do seminário foram apresentadas iniciativas estaduais para o desenvolvimento da Lei 11.161. Esta é a lei que determina a obrigatoriedade da oferta do ensino de língua espanhola nas escolas. Foram apresentadas as experiências dos Estados de Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte.
O Estado foi destaque também na quinta-feira (25), quando foram apresentadas boas práticas relativas à articulação dos planos de formação e/ou capacitação dos professores de espanhol. Neste dia, além de Aparecida de Paula, também falaram no evento os representantes do Piauí, Rio Grande do Norte e Acre.
Os gastos com o transporte, alojamento, alimentação e seguro médico da delegação brasileira foram bancados pelo governo da Espanha.
A Lei 11.161 foi sancionada pelo presidente da República em agosto de 2005. O prazo para a implantação do ensino de língua espanhola no país termina no ano que vem. As escolas públicas devem oferecer obrigatoriamente a disciplina no Ensino Médio, mas a matrícula será facultativa para os alunos. Nos currículos plenos do Ensino Fundamental de 5ª a 8ª séries (3º ciclo em Mato Grosso), a inclusão é facultativa.

MEC
Gestores sul-mato-grossenses aprendem a aplicar recursos
Segunda-feira, 29 de junho de 2009 - 12:31

Fortalecer a gestão de estados e municípios para melhorar a qualidade da educação e tornar o ensino acessível a todos é o propósito do trabalho de capacitação promovido em todo o país pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Desta terça-feira, 30, a 3 de julho, representantes de municípios de Mato Grosso do Sul e do governo do estado estarão reunidos no Encontro para Integração de Ações Educacionais, realizado no Centro Universitário de Campo Grande (Unaes), Av. Fernando Corrêa Costa, 1800, centro, Campo Grande (MS).
O evento destina-se a orientar prefeitos, secretários de educação e de finanças, diretores de escolas, coordenadores da merenda escolar e demais agentes educacionais. Eles aprenderão a aplicar corretamente os recursos dos diversos programas do FNDE.
A programação inclui palestras, debates, oficinas de trabalho e de atendimento. Entre os temas, destacam-se o Plano de Ações Articuladas (PAR), o PDE Escola, o Fundo da Educação Básica (Fundeb), programas educacionais de transferência voluntária, como o Proinfância, e de transferência automática, como os de alimentação e transporte escolar. Também serão estudados temas como licitações, contratos, prestação de contas e a atuação dos órgãos de controle interno e externo.
Assessoria de Comunicação Social do FNDE
* Republicada com correção de informações

sexta-feira, 26 de junho de 2009

NOVOS SECRETARIADOS


EXTRA OFICIAL

DIZEM AS MÁS LÍNGUAS, QUE OS NOVOS SECRETARIADOS SÃO:

Eunides - Educação
Brito - Gabinete
Lecindo - Agricultura
Mônica - Saúde
Valdenice - Ação Social
Olizeu - Obras
José Francisco - Administração e Finanças

RESPOSTA AO JOSHUA DO JORNAL XXXXXXXXXX


montagem de fotos

REFLEXÃO

Conta a lenda que, uma vez, uma serpente começou a perseguir um vaga-lume. Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava em desistir.
Fugiu por um dia inteiro e ela não desistia. Dois dias e nada...
No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra:
- Posso lhe fazer três perguntas
- Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas, já que te devorar mesmo, pode perguntar...
- Pertenço à sua cadeia alimentar
-Não.
- Eu te fiz algum mal
- Não.
- Então, por que você quer acabar comigo
- Porque não suporto ver você brilhar...

"Pense nisso e selecione as pessoas em quem confiar".
A luz que você tem É para brilhar!


Obs- Esse JOSHUA está com uma linguagem de uma professora, que acabou de perder o cargo.



enviado pela Profª Edilaine Norberto

quinta-feira, 25 de junho de 2009

DISCUSSÃO DA NOVA LOPEB

Mesmo com a troca de prefeito o SINTEP entende que as negociações devem continuar. O SINTEP aguarda a nova secretaria de educação, para continuar com as negociações.
A comissão de negociação e representantes das escolas e assessoras da secretaria de educação está discutindo as mudanças da NOVA LOPEB.
No dia 23 contou com a presença dos vereadores Edvaldo Teixeira, Antonio Vasconcelos, membros da comissão de educação na câmara, não compareceu no Seminário o vereador Dr. Manoel Loureiro Neto que também faz parte da comissão de educação e não justificou a sua ausência, essa já é a segunda vez que o edil não comparece a um convite do SINTEP.
O que tinha acordado até o momento era:
· Piso de R$ 835,00
· Aprovação da NOVA LOPEB
· Pagamento do retroativo do mês de junho
· Pagamento de 2/3 agora.
· Continuar sentando para eventuais negociações a cada 02 meses.

domingo, 21 de junho de 2009

MISS GAY MATO GROSSO 2009











A boate ZUMZUM, promoveu o CONCURSO MISS GAY MATO GROSSO 2009, neste sábado, Dia 20. Este ano tiveram apenas 5 representantes, número menor que o ano de 2008, onde houveram 10 participantes, a cidade de Diamantino mandou a representante PITTY LAYNE, que ganhou MISS SIMPATIA.
A grande vencedora foi a THAYLA BRUNNY MISS GAY MATO GROSSO 2009. A coroa foi entregue pela diamantinense LISA CAREY MISS GAY MATO GROSSO 2008




THAYLA BRUNNY MISS GAY MATO GROSSO 2009





Foi barrado!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKk


Dias desses, aquele vereador que barrou os colunistas do JORNAL AGORA e do site TOPDIAMANTINO, no BAILE DO CHOPP, foi barrado num evento da BERTIN. Não demorou muito tempo para o troco. Tudo que aqui se faz aqui se paga.......Dizem as más línguas que ele foi clicado no momento, estamos tentando conseguir a foto pra colocar aqui no BLOG.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

ELEIÇÕES DO SINTEP

RESULTADO DIAMANTINO.

Tranqüila a vitória da CHAPA RENOVAÇÃO, encabeçada pela professora LUIZA FÁTIMA, atual presidente do SINTEP SUBSEDE de DIAMANTINO e reeleita para um mandato de mais 03 (Três) anos triênio 2009/2012.
Após 12 horas de eleição o resultado apresentado pela comissão foi o seguinte:

SEDE CENTRAL – CHAPA – GENTE QUE LUTA – que muito vale o que já foi feito, mas vale o que será – PRESIDENTE GILMAR SOARES.
Total de Eleitores 94
Não votaram 54
Votantes 40
Votos validos 36
Branco 04
Nulos 00


Subsede de DIAMANTINO – CHAPA RENOVAÇÃO.
Total de Eleitores 87
Não votaram 54
Votantes 34
Votos validos 32
Branco 02
Nulos 00


Médio Norte II
Diretora Regional Sindical
Miriam Botelho (Rosário Oeste)
32 votos

ELEIÇÕES DO SINTEP.

REFLEXÃO



"Eu ensinei todos eles...


Tendo ensinado no ginásio por muitos anos, durante esse tempo, eu lecionei, entre outros, a um assassino, a um evangelista, a um pugilista, a um ladrão e a um imbecil.
O assassino era um meninozinho que sentava no lugar da frente e me olhava com seus olhos azuis. O evangelista era o mais popular da escola, era líder dos jogos entre os mais velhos. O pugilista ficava parado perto da janela e de vez em quando soltava uma gragalhada que até fazia tremer os gerânios. O ladrão era um coração alegre, diria libertino, sempre uma canção jocosa em sua boca... O imbecil, um pequenino animal de olhar macio. dócil, sempre procurando as sombras.
Hoje, o assassino espera a morte numa penitenciária do estado. O evangelista está enterrado, há um ano, no cemitério da vila. O pugilista perdeu a vida numa briga em Hong-Kong. O ladrão, na ponta dos pés, pode ver da prisão, as janelas de meu quarto. O imbecil de olhar macio e dócil bate com a cabeça na parede forrada de uma cela, no asilo municipal.
Eu devo ter sido uma grande ajuda para estes alunos...
Eu lhes ensinei por que se evapora a água, os nomes das plantas, a classificação dos animais e uma porção de coisas que eu próprio nunca vi, nem valorizei e tampouco acreditava."

ELEIÇÕES DO SINTEP SUBSEDE DE DIAMANTINO - MT


Aqui em Diamantino a eleição deve ser tranqüila, a Comissão Eleitoral composta pela professoras Jucineide Martins, Maria Auxiliadora, Elza Costa Monteiro, receberam apenas o registro de uma chapa denominada CHAPA RENOVAÇÃO, encabeçada pela professora LUIZA FÁTIMA DUARTE, atual presidente do SINTEP SUBSEDE DE DIAMANTINO.
A chapa deve ser eleita e comandar os destinos da SUBSEDE No Triênio 2009/2012. Um fato curioso está na quantidade de profissionais da educação da rede municipal que filiaram no SINTEP, ultrapassando os profissionais da rede estadual de ensino.
CHAPA RENOVAÇÃO


Presidente – LUIZA FÁTIMA DA SILVA DUARTE

Vice-presidente – DONATA GLORINHA FERREIRA

Secretario Geral – ODEMAR MENDES

Secretária de Finanças – DIRCE CARRIS

Secretária de Infra Estrutura Sindical – MARIA APª MARTINS

Secretaria de Políticas Educacionais – CÉLIA BARBARA

Secretária de Comunicação – LUCINDA PRAXEDES

Secretária de Funcionários da Educação – FÁTIMA APª DA SILVA

Secretaria Redes Municipais – EDITH VANNI

Secretaria de Políticas Sociais – OSVALDO RODRIGUES

Secretaria de Assuntos Jurídicos Legislativos – CEZAR AUGUSTO e GANIA TEREZINHA

Secretaria de Seguridade Social – ALTAIR PEREIRA DE BARROS

Secretaria da Cultura – JACILDA SIQUEIRA

Secretaria de Administração Sindical – ROSIDETE NEVES

Secretaria de Organização e Formação e Articulação – LAUDELINA DIAS

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Sintep/MT convoca trabalhadores para eleições



Processo será realizado amanhã (19), das 8h às 20h, em todo o Estado



O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso convoca os sindicalizados a participarem do processo eleitoral da entidade, amanhã (19). A votação ocorrerá das 8h às 20h, em todo o Estado. As eleições definirão a diretoria da sede central, diretorias das subsedes e diretorias sindicais regionais para o triênio 2009 – 2012.
A Comissão Eleitoral da sede central registrou a inscrição de chapa única para a eleição do Sintep/MT, encabeçada pelo atual presidente, Gilmar Soares Ferreira. Já a subsede de Cuiabá terá quatro chapas concorrentes, enquanto em Várzea Grande, haverá duas chapas disputando o pleito.
De acordo com o estatuto da entidade, poderão ser votados os sindicalizados filiados até o dia 18 de dezembro de 2008. Os sindicalizados aptos a votar são os filiados até o dia 18 de março de 2009. A comissão eleitoral central elaborou a relação dos votantes considerando os associados quites com as obrigações e dentro dos prazos estatutários estipulados pelo livro de registro de sócios, excetuando os desfiliados.
Peculiaridades – Como as etapas estaduais da Conferência Nacional de Educação (Conae) ocorrem nos dias 18 e 19 de junho, em três polos do Estado, a Comissão Eleitoral Central divulgou procedimentos diferenciados para a realização das eleições nestes locais. Isso porque eleitores de vários municípios vão se deslocar para o evento.
Dessa forma, a votação para a Central, subsedes e diretores sindicais regionais serão realizadas nos municípios e nos polos onde ocorrerão a Conae. Em cada um destes municípios, a Comissão Eleitoral irá designar responsáveis pela votação e apuração no local da Conferência. Haverá, em cada pólo, urnas para votação para a Central e diretor sindical regional e para os votos das subsedes da região.
A apuração destes votos só será realizada após o recebimento, por fax, no mesmo dia da votação, da lista de votantes no município. Desta maneira, será possível confirmar que os eleitores não votaram duas vezes. O resultado da apuração deverá ser relatado em ata e remetido, no mesmo dia, para a Comissão Eleitoral do município com o resultado da votação para a subsede, e para a Comissão Eleitoral Central com o resultado da votação para a direção central e diretor sindical regional.
Mais informações - O edital de convocação, regimento eleitoral, estatuto, resoluções e comunicados sobre o processo estão disponíveis no site do Sindicato, www.sintep.org.br, no ícone “Eleições Sintep/MT”. As dúvidas devem ser encaminhadas para o e-mail sintepcomissoeleitoral@gmail.com.

Fonte: Pau e Prosa Comunicação

ELEIÇÕES DO SINTEP

DIA 19 TEM ELEIÇÕES DO SINTEP
URNA 01 - ESCOLA ESTADUAL "PLÁCIDO DE CASTRO"
URNA 02 - ESCOLA ESTADUAL "DR. MANOEL J. MURTINHO"
VOTE - FORTALEÇA SEU SINDICATO


segunda-feira, 15 de junho de 2009

LÍNGUA MALDITA


Dizem as más línguas que na ordenação de um padre no sábado dia 13/06, na matriz, o padre ordenado, pediu a palavra e fez alguns comentários nada agradáveis para a igreja. No seu discurso chamou o reitor do seminário maior de safa......, so pensa em dinh........Dizem que o pessoal de Nova Mutum nem ficaram para o jantar. Isso é fato ou boato estamos investigando.

sábado, 13 de junho de 2009

Adidas pode deixar de comprar couro da Bertin devido a impactos na Amazônia


A empresa de calçados Adidas anunciou que convidou a Bertin, uma de suas fornecedoras e também uma das maiores empresas brasileiras do agronegócio, para uma conversa em sua sede, na Alemanha. A Adidas quer que a Bertin dê garantias de que não vai fornecer couro proveniente de regiões de desmatamento na Amazônia. A notícia é da coluna Radar, da revista Veja. Segundo a informação, a Adidas convidou, como testemunha da reunião, a organização ambientalista Greenpeace.A decisão da empresa alemã é mais uma resposta que o mercado dá ao recém divulgado relatório do Greenpeace - A farra do boi na Amazônia. De acordo com a ONG, a indústria da pecuária na Amazônia brasileira é o maior vetor de desmatamento do mundo, e empresas multinacionais como a Adidas impulsionam, involuntariamente, o desmatamento quando compram produtos de fornecedores como a Bertin.Além disso, a Bertin esteve envolvida em um escândalo, e foi acusada de ter negociado com autoridades do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para evitar pagar multas por não respeitar leis ambientais e adquirir gado apreendido por um preço abaixo do mercado.


(Envolverde/Amazônia.org.br)


enviado por email pelo Prof. Jacildo Siqueira

CONSELHEIROS TUTELARES PARTICIPAM DE SEMINÁRIO SOBRE TRABALHO INFANTIL


Os Conselheiros Tutelarares de Diamantino Altair Pereira, Ismael Santos, Jucimeia Pereira e a Coordenadora Irenilda Almeida da Silva participou no último dia 09 de junho em Cuiabá no auditório de FIEMT do Seminário Trabalho Infantil, e foram abordadas as questões: Exploração sexual Infantil para fins comerciais, Conseqüências do trabalho para a saúde de crianças e adolescentes, e trabalho Infantil Doméstico. Muitas crianças e adolescentes realizam jornadas de trabalho exaustivas: trabalham fora e dentro de casa. Que tempo terão para as atividades escolares? Que trabalho terão no futuro?
A responsabilidade pelas atividades domésticas é dos pais, que podem ter o auxilio dos filhos. Ajuda é diferente de trabalho.




enviada por email por: Irenilda Almeida

LÍNGUA DE CHICOTE


Será por que, as bandas que apresentam nas festas juninas estão se apresentando no chão e não no palco, isso aconteceu na festas juninas da APAE e da escola Plácido de Castro"? Será que a prefeitura cortou os palcos? Ou as escolas que não pediram?(madeira tem de monte, as que sobraram do carnaval)

sexta-feira, 12 de junho de 2009

ENLACE MATRIMONIAL DE FABIO E DANIELA




Cercados pelo carinho de familiares e amigos, os jovens Fabio e Daniela uniram-se em matrimônio na noite do último sábado (6) durante uma belíssima cerimônia realizada na Igreja de São Benedito, em Diamantino. Abençoados por seus pais, eles selaram o amor que os uniu em uma celebração simplesmente inesquecível.






quinta-feira, 11 de junho de 2009

DELEGADO REGIONAL DE DIAMANTINO é AFASTADO DO CARGO APóS SOLICITAÇÃO DO MPE


A Corregedoria Geral da Polícia Civil acatou requerimento do Ministério Público do Estado de Mato Grosso e decidiu pelo afastamento do delegado regional de Diamantino, que também respondia pela delegacia de Nova Mutum, Delson Rodrigues de Moura Lopes. A decisão, divulgada em portaria publicada ontem (09/06), foi tomada após correição extraordinária realizada pela Corregedoria da Polícia Civil nas dependências da delegacia municipal de Nova Mutum.
De acordo com o requerimento protocolado pelo Ministério Público, o delegado afastado é acusado de não atender as requisições dos promotores de Justiça que atuam em Nova Mutum, além de demorar excessivamente, e sem justificativa, para concluir determinados inquéritos policiais.
Também estão sendo apurados outros fatos que podem configurar crimes contra a administração pública, tais como acordos para que alguns procedimentos investigatórios não fossem concluídos mediante recebimento de vantagem.
A Corregedoria Geral da Polícia Civil, após ter sido provocada pelo Ministério Público, adotou todas as providências necessárias para o esclarecimento dos fatos, agindo de maneira rápida e imparcial.



fonte:www.jusbrasil.com.br

PROFESSORA MARLENE, PARABÉNS!!!!!!!!




Trago-te um recado de muita gente.
Houve gente que praticou uma boa ação,
Manda dizer-te que foi porque
Teu exemplo convenceu.
Houve alguém que venceu na vida,
E manda dizer-te que foi porque
Tuas lições permaneceram
E houve mais alguém que superou a dor,
E manda dizer-te que foi a lembrança
De tua coragem que ajudou.
Por isso que és importante...
O teu trabalho é o mais nobre,
De ti nasce a razão e o progresso.
A união e a harmonia de um povo!
E agora... Sorria!!
Esqueça o cansaço e a preocupação,
Porque há muita gente pedindo a Deus
Para que você seja muito Feliz!!!
(Autor desconhecido)


Parabéns pelo trabalho prestado
A EDUCAÇÃO DE DIAMANTINO!!!!


Homenagem dos COLEGAS
DA ESCOLA ESTADUAL
"IR. LUCINDA FACCHINI"




quarta-feira, 10 de junho de 2009

PROTESTO DE ALUNOS DA ESCOLA CNECISTA

Os alunos da Escola Cenecista de 1º e 2º Graus Prof Loreni Covari Harter, resolveram não entrarem na sala de aula até que a escola justificase a demissão da Professora de Português Zane.Com cartazes, faixas e muita empolgação os estudantes chamaram a atenção da direção e da mídia. Nossa equpe foi a escola e realizamos a cobertura completa, como preza o bom jornalismo escutamos a diretora da Escola, a Presidente do Conselho de Pais de alunos, a Professora Zane e os Alunos, confira nessa video matéria:



terça-feira, 9 de junho de 2009

LÍNGUA MALDITA



Dizem as más línguas que uma equipe da SEDUC está na cidade averiguando várias denuncias feita a Secretaria. Dizem que começaram pela escola “Plácido de Castro”. Será fato ou boato, estamos averiguando.

SINTEP ENCERRA NEGOCIAÇÕES COM CHAVE DE OURO


Em reunião ontem dia 08/06 nas dependências do CEFAPRO a comissão de negociação passou a proposta aos profissionais da educação. Quarta-feira irá para Cuiabá o prefeito Joviano Lincoln e mais a três componentes da Comissão de Negociação, para construírem juntos uma tabela, com o técnico da SEDUC, foi apresentado um valor fictício de 750,00, mas só depois do estudos, será apresentado o valor real, ou outro valor na ordem de 835,00, aí contemplaria os 2/3 requeridos pelos profissionais.
A reunião foi tranqüila, a presidente do SINTEP, profª Luiza leu a proposta enviado pelo prefeito e que contempla a priori o que os profissionais estavam buscando, também ficou assegurado que no dia 23/06, haverá um seminário para discussão da LOPEB.
Foi lembrado que no dia 19 próximo haverá eleições para diretoria do SINTEP.
Houve ainda os agradecimentos a todos, pelo empenho em lutar, para fazer cumprir a lei.

PESQUISA EM DIAMANTINO



O instituto MARK realizou pesquisa em 15 bairros e Diamantino.

Senador
  • José Riva 31 %
  • Antero 17,4%

governador

  • Wilson Santos lidera em todas

presidente

  • Serra lidera

aprovação dos governos:

  • Lula 95 %
  • Blairo Maggi 88 %
  • Lincoln 64,8 %

VEJA A PESQUISA COMPLETA CLICK AQUI


fonte:http://www.rdnews.com.br

segunda-feira, 8 de junho de 2009

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE MOBILIZA BANCADA DE DEPUTADOS E MOVIMENTOS SOCIAIS CONTRA AS FUNDAÇÕES PÚBLICAS


Na quarta-feira, 03 de junho, estivemos Reunião Extraordinária em Brasília/DF em defesa do SUS. Diamantino estava representado pelos Conselheiros Jacildo, Josailton Santana de Arruda, Michele Cristina Carrasco e a Maria Odetes Gonçalves. Os principais pontos da pauta foram: o Projeto de Lei Complementar 92-A/2007, que propõe a criação das Fundações Públicas de Direito Privado, e a regulamentação da Emenda Constitucional nº 29.Neste ato os Conselheiros Municipais de Saúde de Mato Grosso estave reunido com a bancada federal onde fomos buscar o apoio dos mesmos para que não PRIVATIZE O SUS.Com a privatização a população mais carente do Brasil.sofrera em muito com a falta de assistência medica de qualidade e os profissionais da Saúde estarão perdendo muito direitos adquirido ao longo do tempo.
Aqui estão alguns pontos se vier a privatização do SUS:
· Desestruturação da rede pública;
· Serviços ineficientes;
· Demanda crescente por serviços hospitalares e especializados privados;
· Relação de profunda dependência do profissional médico como conseqüência do modelo e pela privatização;
· Diferenças salariais aviltantes;
· Trabalhadores desestimulados, desmotivados e desvinculados dos serviços e dos usuários;
· Financiamento sempre insuficiente para atender a demanda,
Os Conselheiros Municipal de Saúde de Diamantino estão atento a mais este fato.


matéria enviada pelo Prof. Jacildo Siqueira por email.

TABELA PROFESSOR 30 HORAS


domingo, 7 de junho de 2009

SINTEP CONVOCA ASSEMBLÉIA GERAL


SINTEP CANCELA A CAMINHADA DA EDUCAÇÃO




O SINTEP resolveu cancelar a caminhada da Educação do dia 09/06/2009, que sairia de fronte a Prefeitura Muncipal até a Secretaria Municipal de Educação. Haja visto que o Prefeito enviou uma Proposta que CONTEMPLA toda a categoria. Há de se ressaltar que o prefeito vendo que as negociações não estavam avançando, ele próprio tomou FRENTE das negociações e RESOLVEU. Deixando o secretario de saia justa em muitos momentos, pois o mesmo tomou vários pitos do prefeito na frente dos professores. Que isso sirva de lição, para o secretario prof. Nilvo, que elaborou a proposta foi pra IMPRENSA e disse que estava tudo bem, já estava resolvido. Qualquer proposta deve ir PRIMEIRO aos profissionais só depois ir pra IMPRENSA, por duas vezes o secretario ficou com carão, disse que estava tudo certo e a categoria rejeitou a propostas. Outra coisa é o diálogo o mesmo na sexta-feira, quando soube que a categoria iria fazer uma dia de paralisação, quis dar um xilique, ofendeu a presidente com palavras, via telefone. Ainda bem que as coisas estão caminhando para ser resolvido graças a intervenção do PREFEITO.
Mesmo assim o SINTEP irá fazer assembléia GERAL no dia 08/06, as 19 h, no CEFAPRO, para apresentar a proposta a categoria, a aceitação deverá ser positiva, pois o prefeito atende a proposta enviada pelo sindicato.

PREFEITO ENVIA NOVA PROPOSTA AO SINTEP







CÁLICE




Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Como beber dessa bebida amarga
Tragar a dor, engolir a labuta
Mesmo calada a boca, resta o peito
Silêncio na cidade não se escuta
De que me vale ser filho da santa
Melhor seria ser filho da outra
Outra realidade menos morta
Tanta mentira, tanta força bruta

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Como é difícil acordar calado
Se na calada da noite eu me dano
Quero lançar um grito desumano
Que é uma maneira de ser escutado
Esse silêncio todo me atordoa
Atordoado eu permaneço atento
Na arquibancada pra a qualquer momento
Ver emergir o monstro da lagoa

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

De muito gorda a porca já não anda
De muito usada a faca já não corta
Como é difícil, pai, abrir a porta
Essa palavra presa na garganta
Esse pileque homérico no mundo
De que adianta ter boa vontade
Mesmo calado o peito, resta a cuca
Dos bêbados do centro da cidade

Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
Pai, afasta de mim esse cálice
De vinho tinto de sangue

Talvez o mundo não seja pequeno
Nem seja a vida um fato consumado
Quero inventar o meu próprio pecado
Quero morrer do meu próprio veneno
Quero perder de vez tua cabeça
Minha cabeça perder teu juízo
Quero cheirar fumaça de óleo diesel
Me embriagar até que alguem me esqueça.

REUNIÃO DOMINGO, PODE?

Esta acontecendo uma reunião


entre a comissão e integrantes


do governo hoje


DIA 07/06, NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO,


pasmem (DOMINGO),


PARA CHEGAR NUM PONTO FINAL.





ATÉ AS 17:35


ESTAVAM AINDA NA SEC. DE EDUCAÇÃO ALGUNS MEMBROS DO GOVERNO E DA COMISSÃO: OS PROFESORES OSVALDO, LUIZA, LAUDELINA E SALETE, ESTAVAM FAZENDO IMPACTO DA FOLHA DE PAGAMENTO, PARA ENFIM CHEGAR AO DENOMINADOR COMUM.

sábado, 6 de junho de 2009

ARTIGO DO PROF. JUARI RÉGIS

EDUCAÇÃO É TEMPO DE SOMAR, NÃO DE SUBTRAIR, É TEMPO DE MULTIPLICAR NÃO DE DIVIDIR. publicado no www.portal agora.com.br
Diante do cenário, onde os professores da rede municipal de ensino de Diamantino reivindicam melhorias para a classe, como melhor remuneração, através da equiparão ao piso do Estado e redução de jornada de trabalho e cuja discussão com a Secretaria Municipal de Educação não chegou a um consenso, onde originou da classe a decisão de declaração de estado de greve, tornou-se oportuno voltar ao assunto.
No Jornal Agora de nº 159 de dia 5 de fevereiro de 2009, foi publicado um artigo sobre a Educação, onde o título era “EDUCAÇÃO O PRINCÍPIO DE TUDO......”, onde tratou sobre a importância da Educação para o município de Diamantino. Nesse artigo se falou que a Educação se faz pelo comprometimento de três classes: classe política, classe dos profissionais da educação e comunidade escolar. Continuamos com o mesmo pensamento, se não houver o comprometimento de todos, a Educação em Diamantino estará seriamente comprometida.
Recentemente, a Secretaria de Educação apresentou o Plano Político Pedagógico até o ano 2012, elaborado sem a participação conjunta dos professores. Nesse caso, a culpa é do Sintep e da Secretaria de Educação que pouco valorizaram os professores.
A existência de uma reivindicação por parte dos professores pela melhoria de salários está respaldada na Lei de nº 11.738 de 11 de julho de 2008. As negociações não deram certo e os professores em votação optaram pelo estado de greve. Para melhor compreensão, os professores não estão em greve, estão apenas fazendo uma alerta sobre a possibilidade de existir no futuro uma greve. A greve é um dispositivo democrático assegurado pelo artigo 9º da Constituição de 1988.
O que nos interessa no momento é explicar que a Lei 11.738, prevê no seu artigo 6º que a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios deverão elaborar ou adequar seus Planos de Carreira e Remuneração do Magistério até 31 de dezembro de 2009, tendo em vista o cumprimento do piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica, conforme disposto no parágrafo único do art. 206 da Constituição Federal.
No momento, a melhor solução para o Governo Lincoln é procurar os professores, e colocar a real situação da Prefeitura. Chegar com humildade, falar francamente, tratando os professores como parceiros, não como adversário. Se isso não for feito, o Plano Político Pedagógico, elaborado pelo secretário de Educação não vai prosperar.
Nesse particular, vale relembrar o pensamento de Akio Morita, criador da Sony Coorporation no seu livro Made in Japan no qual ele diz: “ de nada me adianta ter os melhores gerentes, se na ponta eles não operacionalizam as políticas pensadas por esses gerentes”. Olhando para a sabedoria de Morita, pode-se deduzir que os professores são os principais parceiros na execução das políticas educacionais implantadas em Diamantino.
De outro lado, aguarda-se que a situação tenha um desfecho que agrada ambas as partes. Entretanto, se a greve for deflagrada, aí perde o governo Lincoln, perde os professores e perde a comunidade. O comprometimento e o senso de maturidade deverão prevalecer, na discussão aberta entre as duas partes.
Reportamos ao artigo, veiculado no Jornal Agora, na sua edição impressa:
1 - Estudo para nivelamento salarial entre os profissionais da Educação do Município e Estado. A Educação de Diamantino deve ser una, ou seja, todo o sistema educacional público deve estar ligado ao PPPED – Projeto Político Pedagógico Educacional de Diamantino (Sigla criada por mim, se houver outra igual é mera coincidência), em consonância com as leis estaduais e federais, devendo ser adequado a nossa realidade, devemos falar a mesma linguagem.
2 - Estudo para reestruturação da parte física das escolas municipais, construindo escolas novas como o caso da Escola Castorina, com espaço físico e ventilação adequada às salas de aulas, ou seja, com uma arquitetura que atenda a demanda do momento.
3 - Modernização do currículo escolar, criando laboratório de: Ciências, informática, sala de incentivo a música, teatro, poesia, estimulando a escola a utilizar a arte e o esporte, como elemento formadores. Neste aspecto recomendo o funcionamento das escolas municipais no final de semana. Sou contra no primeiro momento o funcionamento da escola em dois turnos, com isso estaríamos aumentando as despesas com pessoal (contratação) em detrimento as reformas tão necessárias no momento e a valorização dos profissionais da educação. Após a valorização dos profissionais da educação, reformas e adequações necessárias porque não funcionar as escolas de 2ª a 2ª feira no período integral?
4 - Elaborar plano de atualização dos profissionais de Educação, com cursos voltados para as reais necessidades dos profissionais e da escola. Montar em parceria com a FID e UNED cursos de pós-graduação que atendam os interesses da escola pública diamantinense.
5 - Elaborar calendário escolar conjunto entre todas as escolas públicas do município
6 - Planejar conjuntamente com a Secretaria de Saúde exames laboratoriais e exames oftalmológico para o corpo discente de todas as escolas públicas do município. No caso de detectar a necessidade de uma especialidade encaminhar a clínica necessária.
7 - Adquirir conjuntamente com a Secretaria de Saúde, unidades móveis de odontologia para atender conforme programação todas as escolas públicas diamantinense.
8 - Autonomia para a direção das escolas, isso só acontecerá se o diretor da escola e o presidente do conselho Deliberativo participar do planejamento ou orçamento anual da Secretaria de Educação. Assim a secretaria poderá elencar por ordem de prioridade tudo o que deve ser feito no ano.
9 - Elaborar com o Departamento de Esporte do Município o calendário esportivo municipal, a participação das escolas em eventos dessa natureza é de suma importância para a socialização da nossa comunidade escolar. .
10 - Estimular o aperfeiçoamento dos professores, dando incentivos aqueles que consigam se matricular em curso de mestrado, dando aos mesmos incentivos de 70% a mais no salário para as despesas inerentes ao curso, desde que haja um comprometimento de utilizar os novos conhecimentos para a comunidade diamantinense, por um período mínimo de 04 (quatro) anos.
11 - Uma boa educação se faz com os seguintes temperos: motivação dos profissionais da educação (salário), comprometimento da direção para com o ensino, continuo aprimoramento dos profissionais de educação e um planejamento participativo.
A Educação de Diamantino precisa no momento de ações, para somar e multiplicar. A população espera ansioso o desfecho deste ato saudável da democracia. Se os professores forem atendidos, a administração do prefeito Lincoln estará diretamente aplicando por antecipação a vigência do seu Plano Político Pedagógico.
A administração ensina que o clima organizacional é um fator essencial para a motivação e a eficiência no ambiente de trabalho. A melhoria do salário (para efetivos e interinos) vai interferir na qualidade do ensino.
Caso o prefeito Lincoln tenha essa percepção, sua gestão será de resultado e de referência, na área da educação, com reconhecimento no âmbito do Estado.

Juari José Régis – Professor da Escola Irmã Lucinda Fachinni, SECITEC e UNED

PREFEITO LINCOLN SE REUNE COM A COMISSÃO

O prefeito Joviano esteve reunido hoje (sábado) com a Comissão de negociação no CEFAPRO, para discutir o impasse entre o secretario Nilvo x profissionais da Educação.
Estiveram presente também o se. Municipal de Educação prof. Nilvo Pedro Lanza, a assessora Sandra Sansel.
O prefeito disse que quer resolver isso o mais rápido possível, e solicitou uma reunião amanhã (domingo) com os profissionais que trabalham na secretaria de educação e convidou a comissão de negociação para juntos chegarem ao denominador comum.
Ficou decidido que amanha domingo irão se reunir comissão e governo, para chegarem a uma proposta.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

SINTEP DECIDE FAZER CAMINHADA




ASSEMBLÉIA RECUSA PROPOSTA DA EDUCAÇÃO NOVAMENTE.




Em assembléia ontem dia 04/06 os profissionais da educação decidiram RECUSAR a proposta enviada pelo professor Nilvo Pedro Lanza, secretario municipal de educação e cultura do município. Essa já é a terceira proposta enviada e todas foram recusadas, mas a comissão de negociação diz que estão tendo avanços as negociações.
Decidiram continuar negociando, para rever coeficientes da tabela (os profissionais querem os coeficientes semelhantes ao do estado, e um aumento maior para os técnicos/apoio)

A proposta apresentada aos profissionais da Educação foi à seguinte:

· 10% aos Profissionais técnicos/apoio
· Implantação imediata Salarial Nacional de R$ 950,00 de acordo com a Lei 11.738/2008, para professores efetivos e interinos
· Os profissionais da educação contratados terão seus rendimentos de acordo com a sua carga horária, para quais foram contratados para 30 horas (Nível I - 950,00 para Magistério, Nível II 1.235,00 para Licenciatura Plena na área da Educação.Professores contratados20 horas nível magistério R$ 633,3320 horas nível Superior R$ 823,3320 horas Sup. + Pós R$ 950,00
· Os profissionais da educação terão seus vencimentos de acordo com a tabela. (a tabela não foi a que a comissão enviou a secretaria, foram mudados os coeficientes.
· Os profissionais detentores de dois cargos efetivos poderão fazer a opção de 30 horas sem prejuízos nos seus salários.
· A atualização será implantada a partir da folha de junho de 2009
· Entra em extinção a jornada de 20, 25 e 40 horas.
· Sentar a cada trimestre para rever valores.
· Todas as alterações deverão estar asseguradas na LOPEB, ficou
marcado seminário para discussão dos dias 23 a 26 de junho.
Os profissionais após recusarem a proposta decidiram fazer UMA CAMINHADA PELA EDUCAÇÃO, OU SEJA, UM DIA DE PARALISAÇÃO no dia 09/06 em saindo em frente à Prefeitura até a secretaria de educação.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

SER PROFESSOR


Ser professor é professar a fé e a certeza de
que tudo terá valido a pena se o aluno sentir-se feliz
pelo que aprendeu com você e pelo que ele lhe ensinou...

Ser professor é consumir horas e horas pensando
em cada detalhe daquela aula que, mesmo ocorrendo
todos os dias, a cada dia é única e original...

Ser professor é encontrar pelo corredor com cada
aluno, olhar para ele sorrindo, e se possível, chamando-o
pelo nome para que ele se sinta especial...

Ser professor é entrar cansado numa sala de aula e,
diante da reação da turma, transformar o cansaço
numa aventura maravilhosa de ensinar e aprender...

Ser professor é envolver-se com seus alunos
nos mínimos detalhes, vislumbrando quem está
mais alegre ou mais triste, quem cortou os cabelos,
quem passou a usar óculos, quem está preocupado
ou tranquilo demais, dando-lhe a atenção necessária...



Ser professor é importar-se com o outro numa
dimensão de quem cultiva uma planta muito rara que
necessita de atenção, amor e cuidado.


Ser professor é equilibrar-se entre três turnos de
trabalho e tentar manter o humor e a competência para
que o último turno não fique prejudicado...


Ser professor é ser um "administrador da curiosidade"
de seus alunos, é ser parceiro, é ser um igual na hora
de ser igual, e ser um líder na hora de ser líder,
é saber achar graça das menores coisas e entender
que ensinar e aprender são movimentos de
uma mesma canção: a canção da vida...


Ser professor é acompanhar as lutas do seu tempo
pelo salário mais digno, por melhores condições de trabalho,
por melhores ambientes fisicos, sem misturar e confundir
jamais essas lutas com o respeito e com o fazer junto ao aluno.
Perder a excelência e o orgulho, jamais!


Ser professor é saber estar disponível aos colegas
e ter um espírito de cooperação e de equipe na troca
enriquecedora de saberes e sentimentos,
sem perder a própria identidade.


Ser professor é ser um escolhido que vai fazer
"levedar a massa" para que esta cresça e se avolume em direção
a um mundo mais fraterno e mais justo.


Ser professor é ser companheiro do aluno, "comer
do mesmo pão", onde o que vale é saciar a fome
de ambos, numa dimensão de partilha..


Ser professor é ter a capacidade de "sair de cena,
sem sair do espetáculo".
Ser professor é apontar caminhos, mas deixar que
o aluno caminhe com seus próprios pés...

ASSEMBLÉIA GERAL


FESTA JUNINA DA ESCOLA ELZA MARTINS QUEIROZ DE OLIVEIRA