quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Coisa De Pele - Jorge Aragão




Podemos sorrir, nada mais nos impede


Não dá pra fugir dessa coisa de pele


Sentida por nós, desatando os nós


Sabemos agora, nem tudo que é bom vem de fora


É a nossa canção pelas ruas e bares


Nos traz a razão, relembrando palmares


Foi bom insistir, compor e ouvir


Resiste quem pode à força dos nossos pagodes


E o samba se faz, prisioneiro pacato dos nossos tantãs


E um banjo liberta da garganta do povo as suas emoções


Alimentando muito mais a cabeça de um compositor


Eterno reduto de paz, nascente das várias feições do amor


Arte popular do nosso chão...


É o povo que produz o show e assina a direção


Arte popular do nosso chão...


É o povo que produz o show e assina a direção

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com