quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

O AMOR (DOENTIO) PELA VIOLÊNCIA


Anderson Silva e Vítor Belfort: - ícones de um "esporte" bárbaro!


Por mais que argumentem em favor das lutas de MMA (Mixed Martial Arts), por mais que chamem aquilo de esporte ― e se for, lamento muito! ―, não tenho apreço por tal coisa. A meu ver, é a espetacularização da violência, o gosto que milhões de pessoas têm de ver indivíduos se digladiarem (sem luvas) aos socos, joelhadas, chutes, etc.
No meu entender, os esportes são muitas vezes brinquedos que os ricos utilizam para auferir mais lucros, aumentando riqueza e influência. Veja-se, por exemplo, a Fórmula 1, um esplêndido brinquedo de gente rica, que milhões de pobres bobos gastam tempo prestigiando.
MMA envolve dinheiro, há patrocinadores e há, hoje, uma cobertura ampla de TVs mundo afora. Certo é que todos os esportes que ganham notoriedade caem nas malhas do capitalismo. Mas há os esportes mais instrutivos, mais educativos, mais interessantes e há coisas esquisitas como MMA.
Como arte marcial e de regras mais interessantes, eu citaria o Judô, algo onde há combate, força, mas a grande idéia é mais imobilizar o adversário. Seria, pois, um esporte de combate saudável. O MMA tem isso também, mas, juntando partes de outras artes marciais, parece muito com briga de rua mesmo, coisa de bad boy de classe média que aprecia agredir mendigo e tocar fogo em índio.
Já basta toda a violência diária, inclusive o sadismo dos chamados programas policiais, a exibirem ― também como espetáculo ― todas as desgraças do nosso cotidiano, de acidentes a homicídios, de incursões policiais nas pobres periferias das capitais ao resto.
A violência existe, os impulsos agressivos fazem parte da natureza humana, podendo ter um caminho inteligente ou não. Fazer da barbaridade suposta coisa apreciável é sarcasmo e perdição. Eu não aprecio MMA e nenhum de seus atletas. Abaixo a violência e viva a paz, a sabedoria e a compreensão entre os seres humanos!
Leia: A porrada nossa de cada dia

**********************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com