quinta-feira, 29 de março de 2012

VEM AÍ MISS NOVA MUTUM 2012.

Gostaria de agradecer a ORGANIZAÇÃO DO MISS NOVA MUTUM 2012, que nos convidou para fazer parte da MESA JULGORA DO CONCURSO, estarei presente.

DARCY CAPISTRANO É O PRÉ-CANDIDATO DA OPOSIÇÃO

O ex-prefeito DARCY CAPISTRANO, foi lançado na noite de ontem como Pré-Candidato a Prefeito de Diamantino pelo PDT, depois de 3 derrotas como candidato a prefeito , o grupo da oposição achou por bem lançá-lo.
Para muitos ainda acham que o melhor nome seria da sua cunhada WILMA CAPISTRANO, numa dobrdinha com Dr. Rafael.
Wilma foi procurada por vários professores para que a mesma assumisse a candidatura a prefeita, haja visto que a bola da vez é a MULHER.
Outro fator comentado nas rodas é que o ex-prefeito sempre nadou, nadou e sempre morreu na praia,.
Na última eleição contra o ex-prefeito CHICO MENDES, ele estava com 70% de aprovação na ultima semana antes do dia D  e acabou perdendo as eleições.

CURSO DE CAPACITAÇÃO



Com o tema “Transformando Obstáculos em Caminhos”, iniciou-se mais um Curso de Capacitação para Professores da Rede Municipal de Ensino.

A mesa composta pelo Secretario Municipal de Educação e Cultura Prof. Nilvo Pedro Lanza, Sec. De Ação Social Thereze Silva, Sec. de Administração Osanir Ferreira, a professora Marcia representando as EMEIS do Município e o Professor Edvaldo diretor da EM “Décio Furigo” representando o Ensino Fundamental.




FALAS

 
NILVO – O sec. de educação agradeceu a presença de todos, deu boas vindas aos novos profissionais da educação que tomaram posse no concurso disse: “vocês terão uma missão importante na educação de Diamantino, sejam bem-vindos caros colegas de trabalho”.
“Construir dificuldades em caminhos no nosso dia-adia, pois muitas vezes as nossas dificuldades esta nas dificuldades e recebam uma ajuda, dando um passo na realização profissional”.

OSANIR – O sec. de administração foi representando o prefeito JUVIANO LINCOLN, pois o mesmo se encontra em Brasília em audiência com o Ministro Gilmar Mendes e com o Ministro das Ciências e Tecnologias Marco Antonio Raupp.

O secretário usou o mesmo discurso/argumento do prefeito dos anos de 2010, 2011 e agora 2012, que o gestor vai:

• Climatizar as escolas,

• Pagar o Piso aos Profissionais da Educação

"A educação do município está muito bem, as escolas foram reformadas, etc, agradeceu a incansável luta do SINTEP na pessoa da Profª. LUIZA FÁTIMA e do Prof. ODEMAR MENDES", ressaltou o secretario.

Mesmo citando o NOME SINTEP, ainda vamos reclamar, pelo 3º ANO CONSECUTIVO, as pessoas que Coordenam o CURSO não chamam o SINTEP para COMPOR MESA, mesmo sabendo que o SINTEP é o representante dos PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DE DIAMANTINO. (só citam a presença);

A sec. de ação Social Thereze colocou que sua sec. está a disposição das escola....

A professora Jovelina - Agradeceu a presença de todos e conclui com a seguinte frase “Sou mestre mais o mestre maior é JESUS CRISTO”.

Por último falou o professor JOSÉ OLÍMPIO, uma mistura de professor com humorista, fala os determinados assuntos relacionados a Educação e faz sempre o auditório dar boas gargalhadas.



REFLEXÃO DO DIA.


BOM DIA!


terça-feira, 27 de março de 2012

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

EDITAL DO CMDCA

CARTA ABERTA PARA OS PARLAMENTARES BRASILEIROS



Nos dirigimos aos parlamentares que constituem um dos três poderes da República brasileira, conforme o artigo 2º da Carta Magna, do mesmo jeito que nos reportamos aos/às senhores/as para lhes propor uma reflexão e lhes dar uma advertência quanto ao estado letárgico a que se entrega este Poder, inclusive lhes dizendo que embora tenhamos EXECUTIVO, JUDICIÁRIO E LEGISLATIVO, quem CONCEDE PODER é o POVO [CF/88, artigo 1º, § Único]. Se a democracia é representativa, isto não significa que tenhamos lhes repassado a dita representação como “cheque em branco”. E por isso, elencaremos algumas questões que temos acompanhado quanto aos seus comportamentos e as possíveis consequências para as suas vidas:

-já alteraram a CF/88 por mais de 50 [cinquenta vezes], com o fito de retroceder em cláusulas pétreas e principalmente fazer valer interesses paroquiais e de grupos que defendem interesses escusos, principalmente em detrimento dos interesses difusos e coletivos;

-estão fazendo uma rebordosa no espírito público no que se refere à questão ambiental e à proteção do meio ambiente e da dignidade de quem quer legar às crianças e aos adolescentes um futuro sustentável por meio do PL do Código Florestal cujo espírito é de alisar a cabeça de quem historicamente tem violado as nossas fauna e flora, transformado os “verdes campos” em desertos, como se esta fosse “terra de ninguém”;

-pela PEC 215, querem violar a cláusula pétrea da competência do Executivo acerca da demarcação de territórios indígenas e do reconhecimento de territórios quilombolas, com argumentos pífios, tipo: “é melhor que 500 pensem do que um apenas”. Quem tem, segundo a CF/88;

-estão desrespeitando o artigo 2º da Carta Magna no que se refere à autonomia entre os Poderes com o fito de chantagear o Executivo por conta da lógica da barganha, no que exigem ministérios, secretarias de ministérios com o simples intuito de aumentar a presença das suas siglas junto àquele Poder, sem que se pense na REPRESENTATIVIDADE como coisa que tem “efeito bumerangue”. Além do que, subestimam a nossa inteligência ao imaginarem que não “estamos de olho”;

-do ponto de vista da discussão, elaboração, votação e execução do Ciclo Orçamentário, têm preferido o recurso à estratégia das “emendas parlamentares” que significam mera estratégia de impacto junto às “bases”, preferindo chegar às mesmas por meios escusos a trazer o debate para estes espaços, chantageando o Governo por meio de boicote a votações importantes e com isso, tentando engessar a vida do país como um todo. Caberia lembrar-lhes que a Lei 101/2000 [modificada pela Lei 131/09] fala de ORÇAMENTO PÚBLICO PARTICIPATIVO e que para tanto lhes compete cobrar esta prática, nunca cerceá-la a partir de artimanhas que visam apenas burlar o espírito da cidadania ativa que cada vez mais toma corpo neste país;

-somos conhecedores, a partir do que faz o DIAP, de quem dos/as senhores TRABALHA e quem realmente tem espírito cívico dentre os “500”; da mesma forma que sabemos quem dentre vocês não abre mão de mordomias que são desnecessárias [14º e 15º, por exemplo] ao exercício dos seus múnus de ser integrantes de um dos poderes. Por isso, saibam que isto pode ter implicações quanto a quem poderá permanecer em Brasília ou quem voltara para o ostracismo de onde nunca deveria ter saído.

PROPORCIONALMENTE, este alerta serve para os/as deputados/as estaduais e vereadores/as que nos respectivos PARLAMENTOS, em muitos casos tem se comportado transformando exceção em regra:

-no caso da BAHIA, foram negligentes quando da GREVE DA POLÍCIA MILITAR, apoiando SIMPLESMENTE o Governador, sem uma postura de “DISTANCIAMENTO” das paixões, especialmente no que se refere aos direitos humanos dos ditos policiais e, o que é mais sério, da necessária reflexão sobre o modelo de segurança pública em desenvolvimento no país e no estado;

-tem sido negligentes quanto ao erário, por deixar que os bens do povo [já que tudo isto sai dos pesados tributos impostos diuturnamente ao povo]sejam apropriados por terceiros ávidos por transformar o público em privado. Por isso, questionamos a terceirização dos educadores não docentes da pasta da educação; a privatização das estradas, com seus pedágios excessivos; a terceirização dos serviços auxiliares da saúde;

-os cartórios baianos [bastião da resistência à loteria que tem sido feita com este serviço] agora são privatizados em nome da EFICIÊNCIA,inclusive com aumentos nas taxas que vão de 150% a 300%. E isto é cantado como mudança na cara dos ditos serviços. Isto é dever do Estado. E não nos venham dizer que o Estado não tem condições porque dinheiro é o que menos falta;

QUANTO AOS PARLAMENTOS MUNICIPAIS:

-aprovação de contas que o TCM rejeita;

-presidentes do Legislativo com contas rejeitadas, processos diversos e, no geral, um exercício apagado da legislatura, inclusive, pautando a ação na simples INDICAÇÃO, em detrimento da apresentação de Projetos de Lei que mudem de forma significativa a vida da municipalidade;

-se fossemos falar de determinadas Câmaras [a de Ilhéus, por exemplo], tem vereador apresentando PL para que o Pai Nosso seja imposto aos estudantes, coisa que depõe contra o espírito da diversidade e do respeito às diferenças que contemplado na CF 88 [artigo 19],na Lei 8069/90, na Constituição Estadual e na Lei Orgânica do município; ainda cumpre dizer do outro PL que propõe dar folga ao servidor público daquele poder no dia do seu aniversário]. Se não fosse trágico, seria cômico;

-loteiam áreas da municipalidade como se fossem “fazendas” suas e onde apenas eles pudessem “fincar pé”, sem se dar conta de que a legislação eleitoral veta tal postura. É importante frisar que o povo não é boi e que seu local de habitação não é pasto.

POR FIM, mas sem encerrar o leque de justas observações, não esqueçam que O PODER EMANA DO POVO e que se o POVO PERMITE, TOMA; ainda lembrar-lhes que ELEIÇÃO tem tempo e duração, mas o POVO!O POVO É PARA SEMPRE e cada vez mais acordado!

SINTEP PROTOCOLA OFICIOS

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DO ENSINO PÚBLICO - SUBSEDE DE DIAMANTINO, protocolou na tarde de ontem, dois ofícios ao PREFEITO JUVIANO LINCOLN,
num dos ofícios está solicitando as folhas de pagaments dos meses de dezembro de 2011 a março de 2012.
No outro documento pede que o prefeito responda com URGENCIA o ofício nº 001/2012.* Haja visto, que até o momento, o SINTEP não recebeu por escrito a pauta de reivindicações do referido ofício, entregue no dia da reunião com o prefeito e Secretário Municipal de Educação, na ocasião o Prefeito não participou da reunião pois estava em Cuiabá participando de um outra reunião.



Ofício nº. 007/2012-NEGRA Cáceres-MT, 25 de março de 2012.



Ofício nº. 007/2012-NEGRA Cáceres-MT, 25 de março de 2012.



CIRCULAR DO NEGRA PARA AS PARCERIAS INSTITUCIONAIS


Criado em maio de 2005 o Núcleo de Estudos sobre Educação, Gênero, Raça e Alteridade está prestes a completar seu sétimo ano de existência. Após muita luta e com muito esforço o NEGRA apresenta para este ano o Curso de Extensão – Formação Pré-acadêmica: Equidade na Pós-graduação.
Este curso de extensão trata-se de um curso preparatório para seleção de mestrado em todas as áreas do conhecimento e em qualquer universidade pública ou privada dentro ou fora do país. Este curso tem um alcance bastante amplo e pretende contribuir para a modificação dos perfis dos estudantes da pós-graduação stricto-sensu no país.
A preparação para a seleção de mestrado terá início no mês de abril e as inscrições para a seleção de 50 vagas em Cáceres e outras 50 em Tangará da Serra já estão abertas e de estendem até o dia 30 de março de 2012. A obtenção do edital e maiores informações podem ser verificadas na página da Unemat na internet: www.unemat.br. Caso tenham dificuldade de localizar a informação, acessem o link da Pró-reitoria de Extensão e Cultura.
O Curso de Extensão – Formação Acadêmica: Equidade na Pós-graduação é fruto dos esforços conjuntos do NEGRA/UNEMAT e do GERAA/UFMS e conta com o apoio financeiro da Ford Fundation e da Fundação Carlos Chagas. Importante informar que as aulas ocorrerão á noite e/ou aos fins de semana buscando oportunizar um público maior.
Para esta rara oportunidade contamos com parcerias do CEPIR/MT e do NEED/UNEMAT. Acesse o edital e verifique se o seu perfil acadêmico é compatível com os perfis indicados no próprio edital. O curso é inteiramente gratuito e ainda conta com um pequeno kit acadêmico que será entregue aos cursistas selecionados na Aula Inaugural que está prevista para realizar-se no dia 13 de abril de 2012, na Cidade Universitária.
Aproveitamos a oportunidade para solicitar a ampla divulgação desta Circular. Contando com sua colaboração e sendo o que se apresenta para a oportunidade, subscrevemo-nos atenciosamente,





________________________________________
Prof. Dr. Paulo Alberto dos Santos Vieira
Coordenador do Projeto de Extensão
Formação Pré-acadêmica: Equidade na Pós-graduação


REFLEXÃO DO DIA.

BOM DIA!

segunda-feira, 26 de março de 2012

REUNIÃO DO SINTEP



Apesar da chuva que assolava a cidade, a reunião do SINTEP, com a Comissão de Negociação  os diretores, coordenadores, aconteceu, no final da tarde de sexta-feira dia 24/02/2012.
O assunto em pauta foram: Os andamentos da Negociação entre o SINTEP X PREFEITO JUVIANO LINCOLN, haja visto que até o momento não foi enviado ao SINDICATO uma resposta por escrito da PAUTA da última reunião onde o prefeito não pode participar pois tinha compromissos em Cuiabá, de lá pra cá já se passaram  exatos 17 dias e até o momento o SINTEP não recebeu RESPOSTAS DA PAUTA.
Os Profissionais da Educação foram unânimes em cobrar do gestor o PISO DE 1.937,26.
Sobre as ELEIÇÕES DO SINTEP, que devem ocorrer na primeira quinzena do mês de Junho.
As filiações poderão ser feitas nas proprias escolas, serão enviadas fichas de filiações para aumentar o numero de filiados do SINTEP.
Outro assunto, foi a ideia do SINDICATO realizar um JANTAR para angariar fundos para concluir as reformas na SUBSEDE, o jantar foi marcado para o dia 28/04.

REFLEXÃO DO DIA.

BOM DIA!!!!!

domingo, 25 de março de 2012

SINTEP FOI NA RÁDIO





A diretoria do SINTEP (SINDICATO DOS TRABALHADORRES DO ENSINO PÚBLICO), concedeu uma entrevista, na radio PARECIS na última quarta-feira di 21/03.
A entrevista os integrantes do SINTEP falaram dos seguintes itens:

  • PISO
  • GREVE NACIONAL
  • COMO ESTÃO AS NEGOCIAÇÕES COM O PREFEITO JUVIANO LINCOLN.

O Progrma foi dedicado a Educação e teve uma hora de duração.




NOTA

SINDICATO DOS TRABALHADORES DO ENSINO PÚBLICO SUSEDE DE DIAMANTINO
Rua Almirante Batista das Neves S∕N – Centro
Email – sintepdiamantino@hotmail.com



NOTA DE PESAR

Apresentamos nossa solidariedade e sentimentos aos familiares de MARIA ANTONIA ARÚJO, funcionária da EMEI “Dona Nhanhá”, pela sua morte ocorrida no final da tarde de hoje dia 25/03/2012 em Cuiabá-MT. Ela deixa a família, amigos e a todos nós o exemplo de dedicação à família e ao trabalho.

Recebam nesta hora difícil nosso abraço de afeto e respeito.



Diamantino, 25 de março de 2012.





LUIZA FÁTIMA DUARTE
PRESIDENTE DO SINTEP
SUBSEDE DE DIAMANTINO - MT

ANIVERSÁRIO DA AMIGA ARIRCE SILVA

Os amigos de Arirce Silva foram degustar uma deliciosa "peixada", pela passagem do seu aniversário na Chácara do Dr. Benevaldo Andre. O almoço preparado pela quituteira Arlete Barros, auxiliado por Lucemir, e Mari Conceição, estava daquele jeito, como diz a Ana Maria Braga Huuuummmmmmmmmmmmmmmm.


Estiveram Presente, o Prefeito Eleito Erival Capistrano, o Presidente da Câmara Dr. Manoel Loureiro, a vereadora Gisa, o ex-vereador Elcio Campos, o radialista Edson de Jesus, Maestro Iran, seus filhos netos e amigos que vieram trazer as felicitações.

Há de se ressaltar que na sexta-feira, aniversariante fez um jantar para os seus amigos mais íntimos em sua residência, onde for servido um frango caipira com pequi, e não recordo o nome do prato de comida chinesa preparada pela doutora Lina, presentes este blogueiro, Dr. Benevaldo André, o amigo Elcio Campos, a amiga Célia da Acid, seus filhos e netos.



Especialista tira dúvidas sobre reajuste salarial em ano de eleição.




(Por Antônio Augusto de Queiroz*)


Em resposta a consultas de entidades de servidores públicos federais, preocupadas com as limitações das leis – Eleitoral, de Responsabilidade Fiscal (LRF) e de Diretrizes Orçamentária (LDO) – quanto ao prazo a partir do qual é proibido promover atualização de salário, o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) resolveu elaborar um rápido esclarecimento acerca da matéria.
Em primeiro lugar, é preciso ficar claro que toda e qualquer atualização salarial, exceto a revisão geral anual, terá que estar de acordo com os limites fixados na Lei de Responsabilidade Fiscal, segundo os quais:

1) A União poderá gastar 50% da receita corrente líquida, distribuídos entre Poder Legislativo, incluindo o Tribunal de Contas da União (2,50%), Poder Judiciário (6%), Ministério Público da União (0,60%), Distrito Federal e Territórios (3%), Poder Executivo (37,90%).
2) Os estados poderão gastar até 60% da receita líquida corrente, assim distribuída Poder Legislativo, incluído o Tribunal de Contas (3%), Poder Judiciário (6%); Ministério Público (2%), Poder Executivo (49%); e
3) Os municípios poderão gastar até 60% da receita corrente líquida, assim distribuídos: Poder Legislativo, incluído o Tribunal de Contas (6%) e o Poder Executivo (54%).

Restrições

Em segundo, é necessário esclarecer que as restrições à atualização salarial em 2010 obedecem a três ordens de restrições, uma relacionada à disputa eleitoral, outra ao término dos mandatos dos titulares de poder e a última de natureza orçamentária.
A primeira, de natureza moral, prevista na Lei 9.504/97, veda condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos, como a concessão de reajustes salariais superiores à inflação do ano da eleição nos 180 dias antes do pleito eleitoral (a partir de 6 de abril de 2010).
A segunda, relativa ao controle das finanças públicas para evitar aumento de despesa permanente para o futuro administrador, prevista na Lei Complementar 101/00 (LRF), torna nulo de pleno direito o ato que provoque aumento da despesa com pessoal nos 180 dias que anteriores ao término do mandato do titular do respectivo Poder ou órgão, mesmo que o aumento vá vigorar em data futura.
A terceira, de natureza orçamentária, prevista na Lei 12.017/09 (LDO para 2010), só permite reajuste em 2010 para os servidores cujo projeto ou medida provisória prevendo o aumento tenha iniciado sua tramitação no Congresso até 31 de agosto de 2009.

Vamos à analise de cada uma dessas três situações.

A lei eleitoral (9.504/97), conforme transcrito abaixo, no inciso VIII de seu artigo 73, trata de revisão geral ou da data-base dos servidores, já regulamentada pela Lei 10.331/01, segundo o previsto no artigo 37, inciso X, da Constituição Federal.

Lei 9.504, de 30 de setembro de 1997:

Art. 73. São proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, as seguintes condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais:
( ) ……
VIII – fazer, na circunscrição do pleito, revisão geral da remuneração dos servidores públicos que exceda a recomposição da perda de seu poder aquisitivo ao longo do ano da eleição, a partir do início do prazo estabelecido no art. 7º desta Lei e até a posse dos eleitos.
(Art. 7º, § 1º: cento e oitenta dias antes das eleições)
A Lei Eleitoral, como se vê, proíbe, nos 180 dias anteriores ao pleito, apenas a revisão geral que exceda a reposição da inflação do ano da eleição.
Assim não impede a revisão geral anual, prevista o inciso X do artigo 37 da Constituição, desde que esta não exceda a recomposição do poder aquisitivo, nem tampouco veda transformação, alteração de estrutura de carreiras ou reclassificação de cargos, incluindo a concessão de qualquer vantagem a grupos específicos de servidores, desde que observado o mesmo princípio, ou seja, o aumento não pode superar a inflação do ano em curso.
A Lei de Responsabilidade Fiscal, (Lei Complementar de nº 101/2000), conforme transcrito abaixo, em seu art. 21, trata de tornar nulo o aumento com despesa de pessoal nos 180 dias que antecedem ao termino do mandato do titular do respectivo poder.

Lei Complementar 101, de 4 de maio de 2000:

Art. 21 – é nulo de pleito direito o ato que provoque aumento da despesa com pessoal e não atenda:
I – as exigências dos arts. 16 e 17 desta Lei Complementar, e o disposto no inciso XIII do art. 37 e no parágrafo 1º do art. 169 da Constituição;
II – o limite legal de comprometimento aplicado às despesas com pessoal inativo;
Parágrafo Único – Também é nulo de pleno direito o ato de que resulte aumento de despesa com pessoal expedido nos cento e oitenta dias anteriores ao final do mandato do titular do respectivo Poder ou órgão referido no artigo 20. (grifo nosso)
A Lei de Responsabilidade Fiscal, no parágrafo único do artigo 21, de fato impõe restrição temporal em ano eleitoral para efeito de aumento de despesa permanente de pessoal, proibindo qualquer modalidade de reajuste nos 180 dias que antecedem ao termino do mandato.
Portanto, o prazo limite para revisão geral, reajuste, aumento ou reestruturação, será até o dia 6 de junho 2010. Alguns podem interpretar que este prazo seria para a transformação da proposição em lei, mas não é.
Existem vários precedentes, entre eles a Lei 11.416, de 15 de dezembro de 2006, aprovada em ano eleitoral e a apenas dois meses do termino do mandato do presidente da República, que atualizou o plano de carreira dos servidores do Poder Judiciário, a partir de projeto de iniciativa do Supremo Tribunal Federal
O último óbice à concessão de reajuste em 2010, e não se vincula ao período eleitoral, é a exigência contida na Lei de Diretrizes Orçamentária para 2010, a Lei 12.017/2009, que, segundo § 1º do seu art. 82, o aumento da despesa com pessoal só será autorizada se o projeto ou medida provisório tiver iniciado a tramitação no Congresso até 31 de agosto de 2009.

Lei 12.017, de 12 de agosto de 2009:

Art. 82. Para fins de atendimento ao disposto no art. 169, § 1o, inciso II, da Constituição, observado o inciso I do mesmo parágrafo, ficam autorizadas as despesas com pessoal relativas a concessões de quaisquer vantagens, aumentos de remuneração, criação de cargos, empregos e funções, alterações de estrutura de carreiras, bem como admissões ou contratações a qualquer título, até o montante das quantidades e limites orçamentários constantes de anexo discriminativo específico da Lei Orçamentária de 2010, cujos valores deverão constar da programação orçamentária e ser compatíveis com os limites da Lei Complementar 101, de 2000.
§ 1º O Anexo a que se refere o caput conterá autorização somente quando amparada por projeto de lei ou medida provisória, cuja tramitação seja iniciada no Congresso Nacional até 31 de agosto de 2009, e terá os limites orçamentários correspondentes discriminados, por Poder e Ministério Público da União e, quando for o caso, por órgão referido no art. 20 da Lei Complementar no 101, de 2000.
Essa regra, inaugurada na LDO de 2008 para 2009, por intermédio do parágrafo 1º do artigo 84 da Lei 11.514/07, foi incluída pelo Ministério do Planejamento para impedir que carreiras do serviço público pudessem arrancar reajustes sem previsão orçamentária, exigindo o envio de projeto ou medida provisória até o prazo limite para envio ao Congresso da proposta orçamentária para o ano seguinte: 31 de agosto do ano em curso.
Em conclusão, como não se trata de revisão geral, pode-se afirmar que só terão reajuste em 2010, salvo alteração na LDO, os servidores cuja proposição prevendo esse ganho tenha iniciado sua tramitação no Congresso até 31 de agosto de 2009. E – no caso dos Poderes Legislativo e Executivo, cujos titulares estão prestes a vencer o mandato – seja transformada em lei ou convertida em MP até 6 de junho de 2010. Ou que já tenham lei assegurado esse direito.
E para 2011, somente poderão ter reajuste aqueles cuja proposição for encaminhada ao Congresso até 6 de junho de 2010, por força da Lei de Responsabilidade Fiscal.

(*Jornalista, analista político e diretor de Documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – DIAP)



VAMOS REFLETIR?

BOM DIA!!!

sexta-feira, 23 de março de 2012

CAMPANHA DO PISO

CAROS COLEGAS VAMOS ADICIONAR ESTA IMAGEM  NOS ORKUTES, FACEBOOK, TWITER, MSN ETC....
O PISO É LEI....SE FICARMOS QUIETOS, NADA ACONTECE....


NÓS, SIM, SOMOS A FORÇA. MAS PRECISAMOS TER CONSCIÊNCIA DISSO.

A esperança é uma força do próprio ser, como nos lembra
o saudoso educador Paulo Freire. Sem ela, não há futuro!


O que se pode dizer da administração do prefeito João Lourenço que já não seja sabido e sentido pela população de diamantes, como um todo? Nada. O fato é que, indispostos com a ação desse senhor e de sua gente, não conseguimos evitar que nos governasse por esse tempo todo. E ele irá, sim, até o final desse mandato, completando os anos em que derrotou um povo inteiro, pois esse povo não soube articular exemplarmente suas forças diante disso.
Que ninguém me interprete maliciosa ou erroneamente, pois essa situação se repete noutros municípios Brasil afora, onde esse sistema político que barra a retirada de maus administradores de modo mais rápido funciona muito bem.
De um lado, o povo desarticulado e à procura de heróis ou de simplesmente repetir mais uma vez seus desabafos diante da sociedade toda e dos órgãos de justiça. Do outro lado, essa mesma justiça amarrada demais a seus rituais e cega ao apelo popular.
Foi-se o tempo em que escandalizar algo fazia os estômagos e os cérebros se remexerem, levando os indivíduos às ruas para a devida pressão aos governantes. Se assim é, então precisamos reinvestir em alguma coisa que seja diferente de tudo isso que temos feito, pois nossas palavras caem no vazio da covardia geral, da inação e do comodismo.
João Lourenço nos prova que não apenas ele, mas qualquer um que queira governar esse município desse jeito pode conseguir, pois a reação popular, quando muito, resume-se a queixas (sinceras, claro) e/ou às ações localizadas e afoitas, personalistas, nervosas, nada estratégicas.
A saída é a organização popular, sindical, social. A saída é olhar as coisas como elas são e aprender melhor sobre o funcionamento das estruturas governamentais. A saída passa mais pela Inteligência e pela ação cautelosa e paciente que pelos arroubos de comportamento justiceiro que muitos apresentam, significando isso o que costumeiramente chamamos de “marra”. Quer dizer: a pessoa fala, mas na prática não está nem aí. Veja-se, por exemplo, os histéricos que desejam corrigir coisas do governo federal, quando, na verdade, mal entendem a própria conjuntura municipal.
João Lourenço, o político, nos derrotou. Isso é fato. Certo é que também queimou o próprio filme para sempre. Mas há de ainda perpetuar-se na política da cidade de diamantes, caso eleja uma bancada boa de vereadores para o próximo pleito. E ele quer isso. Sabe por quê? Porque precisará de apoio, pois suas contas serão julgadas pelos próximos onze vereadores (2013-2016).
Vamos dar isso de presente a ele? Para além de tudo que houve, será verdade que esse senhor ainda terá influência no nosso meio político? E os não sei quantos que lhe seguem, que orbitam como moscas em seu redor, serão alçados ao poder? Queremos isso?
Pessoalmente, nada tenho contra o senhor João Lourenço, claro fique. Mas estou do lado do povo e do melhor para o município, quando percebo que ele não está. Que pena!
A partir de 2013, João Lourenço não mais nos governará. Isso é certo. Precisamos, no entanto, garantir que seus (dele) camaradas também não.

Agora, sim, pensamos estrategicamente.


FONTE - O ARAIBU

“Não existe coisa mais importante que educar”


“O estudo da gramática não faz poetas. O estudo da harmonia não faz compositores. O estudo da psicologia não faz pessoas equilibradas. O estudo das “ciências da educação” não faz educadores. Educadores não podem ser produzidos. Educadores nascem. O que se pode fazer é ajudá-los a nascer. Para isso eu falo e escrevo: para que eles tenham coragem de nascer. Quero educar os educadores. E isso me dá grande prazer porque não existe coisa mais importante que educar. Pela educação o indivíduo se torna mais apto para viver: aprende a pensar e a resolver os problemas práticos da vida. Pela educação ele se torna mais sensível e mais rico interiormente, o que faz dele uma pessoa mais bonita, mais feliz e mais capaz de conviver com os outros.“

Fonte: RUBEM ALVES



LEITURAS



O ANALFABETO POLÍTICO

O pior analfabeto

É o analfabeto político,

Ele não ouve, não fala,

Nem participa dos acontecimentos políticos.

Ele não sabe o custo da vida,

O preço do feijão, do peixe, da farinha,

Do aluguel, do sapato e do remédio

Dependem das decisões políticas.

O analfabeto político

É tão burro que se orgulha

E estufa o peito dizendo

Que odeia a política.

Não sabe o imbecil que,

da sua ignorância política

Nasce a prostituta, o menor abandonado,

E o pior de todos os bandidos,

Que é o político vigarista,

Pilantra, corrupto e lacaio

Das empresas nacionais e multinacionais.



Bertolt Brecht



(1898-1956)







QUEM FAZ A HISTÓRIA



Quem construiu a Tebas das sete portas?

Nos livros constam os nomes dos reis.

Os reis arrastaram os blocos de pedra?

E a Babilônia tantas vezes destruída

Quem ergueu outras tantas?

Em que casas da Lima radiante de ouro

Moravam os construtores?

Para onde foram os pedreiros

Na noite em que ficou pronta a Muralha da China?

A grande Roma está cheia de arcos do triunfo.

Quem os levantou?

Sobre quem triunfaram os Césares?

A decantada Bizâncio só tinha palácios

Para seus habitantes?

Mesmo na legendária Atlântida,

Na noite em que o mar a engoliu,

Os que se afogavam gritaram por seus escravos.

O jovem Alexandre consquistou a Índia.

Ele sozinho?

César bateu os gauleses,

Não tinha pelo menos um cozinheiro consigo?

Felipe de Espanha chorou quando sua armada naufragou.

Ninguém mais chorou?

Fredrico II venceu a Guerra dos Sete Anos.
Quem venceu além dele?

Uma vitória a cada página.

Quem cozinhava os banquetes da vitória?

Um grande homem a cada dez anos.

Quem pagava as despesas?

Tantos relatos.

Tantas perguntas.

 Bertolt Brecht
(1898-1956)

HOJE TEM REUNIÃO NO SINTEP

Reflexão do dia!



BOM DIA! HOJE´É SEXTA-FEIRA

PARABÉNS PRA ELA.....

UM MEGA BEIJÃO, A AMIGA ARIRCE SILVA, QUE HOJE COLHE MAIS UMA PRIMAVERA NO JARDIM DA VIDA, A ELA TODO O NOSSO CARINHO E RESPEITO.
FELICIDADES MIL....


BATEMOS RECORDE


GENTEM! ONTEM 22/03/2012.

BATEMOS O NOSSO RECORDE

DE MAIS DE 800 VISITAS,

PARA 901 VISITAS AO DIA.

O QUE ESCREVO TEM IBOPE.....

VOU FAZER O QUÊ????

MORRAM DE INVEJA.....

quinta-feira, 22 de março de 2012

Vida de gado - Zé Ramalho

Vocês que fazem parte dessa massa,
Que passa nos projetos, do futuro
É duro tanto ter que caminhar
E dar muito mais, do que receber.
E ter que demonstrar, sua coragem
A margem do que possa aparecer.
E ver que toda essa, engrenagem
Já sente a ferrugem, lhe comer.
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado, ê
Povo feliz
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado, ê
Povo feliz
Lá fora faz um tempo confortável
A vigilância cuida do normal
Os automóveis ouvem a notícia
Os homens a publicam no jornal
E correm através da madrugada
A única velhice que chegou
Demoram-se na beira da estrada
E passam a contar o que sobrou.
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado, ê
Povo feliz
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado, ê
Povo feliz
O povo, foge da ignorância
Apesar de viver tão perto dela
E sonham com melhores, tempos idos
Contemplam essa vida, numa cela
Esperam nova possibilidade
De verem esse mundo, se acabar
A arca de Noé, o dirigível
Não voam, nem se pode flutuar,
Não voam nem se pode flutuar,
Não voam nem se pode flutuar.
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado e,
Povo feliz
Eh, ôô, vida de gado
Povo marcado e,
Povo feliz

REFLEXÃO DO DIA

BOM DIA!