sábado, 17 de março de 2012

O QUE VOCÊ ACHA DA ATUAL PROGRAMAÇÃO DAS RÁDIOS?


Hoje, muita gente lê jornal na internet, escolhendo o que melhor lhe agrada. É uma tendência mundial. Também há os portais de notícias, uns melhores, outros piores, uns mais profissionais, outros mais parecidos com agência de publicidade. Seja como for, muitas pessoas estão se orientando via internet, esse meio que é interativo, ao contrário da TV. E o rádio?
O rádio continua sendo ouvido por muitas pessoas, inclusive por gente que não aprecia ler jornal, revista e afins. Por isso, acredito no potencial do rádio e desde sempre acreditei. Sinto, no entanto, ter de lamentar certa programação que, a combinar com o mais apelativo da TV, faz do ouvinte um bobo.
Mas quero enfatizar o rádio como uma mídia especial e que precisa passar por uma revalorização, reformando, claro, sua programação e deixando o tanto quanto possível de ser agência de publicidade, recuperando um status anteriormente atingido, um respeito (uma veneração, diria, em torno de si).
Com o devido respeito aos comunicadores da nossa região, não vejo inovação, ousadia, criatividade. Seja nos informativos, seja nos programas musicais, seja no que for, o nosso rádio padece.
Sei que o corporativismo de parte dos profissionais não recebe bem crítica nenhuma, mesmo que construtiva, mas deixo claro que minha preocupação se dá exatamente pelo fato de ter havido um sucateamento do rádio, sem, no entanto, ter havido uma diminuição de ouvintes. Pelo contrário: apesar das “quebradas” grades de programação, o rádio permanece como um meio importante e influente. Se olhado mais como serviço e menos como negócio, haverá renovação.
Que tal começar uma reforma pela parte musical? Outras idéias surgem e as mudanças se dão paulatinamente. Creio que falta muito os comunicadores e aos donos das emissoras melhor diálogo com povo. Especialmente aos proprietários falta visão social dessa mídia.

Lembremos: rádio é concessão pública.

FONTE - O ARAIBU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com