domingo, 18 de março de 2012

OS REALISTAS E OS PREGUIÇOSOS





Meus melhores amigos gostam de ler e lêem com freqüência. Se não podem adquirir certos livros, ajeitam-se com o que podem. Eu e eles, todos nós sempre procuramos ler porque entendemos que não se pode esperar que o mundo seja justo e perfeito para que isso aconteça em nossas vidas.
Quando se fala sobre a relação dos brasileiros com os livros, é comum a cômoda e geral postura de se reclamar de tudo: do preço dos livros (caros ainda, é verdade) ao incentivo que não houve na escola (geralmente isso é mentira), dos governos (do município ao Palácio do Planalto), etc, etc, etc. Afinal, é mais fácil reclamar que ler, não é verdade?
Não nego as questões objetivas, a linha cultural, tudo que faz do Brasil um país que ainda não pode ser dito um país de leitores. Mas há anos descobri uma grande malandragem brasileira que é essa de reclamar da situação, sem necessariamente se ter a mínima vontade que ela mude, pois ler é trabalhar! O leitor gasta energia e produz um bem que leva tempo maturando.
Proponho, a princípio, duas coisas apenas: 1ª - Se você que me lê é uma dessas pessoas que reclama muito da situação, saia dessa agora! 2 ª - Comece um programa individual de leitura. Pronto.! A melhoria começa assim contigo, comigo, com cada um. E certamente ou há livros na tua casa, ou numa biblioteca que você possa acessar, ou há amigos e parentes que possam te emprestar, ou... Quantas possibilidades, não?
Aprendi a ler e a escrever no período certo, na escola, mas o hábito de ler livros só me veio depois que me decidi a desbravar alguma fronteira sobre a questão. No caos dos encontros com a leitura, construí um caminho meu e possível. Nunca me senti obstruído por nenhum governo ou seja lá o que for. Com isso não quero dizer que os governos não têm os seus papéis no assunto. Apenas digo que essa reclamação é a canção predileta dos preguiçosos que, no fundo, não gostam de ler coisa alguma.

Quando você ouvir alguém reclamando disso, faça um bem a si mesmo: não escute! Siga teu caminho.


FONTE - O ARAIBU
Leia! Simplesmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com