segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O ELEITOR DISTRAÍDO NÃO SE DÁ CONTA DE MILHÕES DE REAIS.



Fazer nexo é fazer sentido, conseguir coerência, vínculo. Se alguém deseja fazer sentido numa situação, precisa agir de acordo com a mesma, obedecendo à lógica interna que comanda tal situação. Nada há de mistério em compreendermos isso.
Agora, reparemos nisso: fazer barulho nos ouvidos dos eleitores faz que nexo? Em relação a promover uma situação em que o eleitor tome pé de algo e julgue calma e racionalmente, nenhum sentido faz. Se não faz sentido dessa forma, que função o barulho cumpre? Creio que cumpre a função de demonstrar poder, o poder pela ilusão de um volume, no caso o volume de pessoas que, fazendo barulho juntas em plena via pública, conseguem simbolicamente uma sobreposição em relação à cidade como um todo. Assim, o eleitor espectador de tal “espetáculo”, idiotizado ao máximo, sentir-se-à tomado por tal turma e rendido à “proposta” da candidatura barulhenta.
É preciso haver um tipo de eleitor masoquista e, simultaneamente, alienado do que realmente interessa. Só assim tais manifestações logram êxito, pois é sobre a ignorância e a idiotia que elas agem. E, ao que parece, há ainda muitos eleitores que estão mais a fim de uma emoção no estilo Mad Max, ardendo os ouvidos na confusão e/ou os motores de suas motos, realizando o que em dias e situações comuns não podem, pois a ação seria classificada como perturbação da ordem.
Mas o que fazer se para uma maioria a política é um evento reduzido ao período das eleições e a campanha eleitoral é, para esses, uma catarse de bobagens? Resta-nos analisar e dar tempo ao tempo, investir em educação política e cidadã, esperar que algum dia tenhamos em maior grau uma consciência coletiva que nos brinde com exemplos de inteligência e sensatez, sem que, necessariamente, nos falte a alegria.
Você, eleitor(a), que vota em candidato barulhento, precisa saber que só num semestre a Prefeitura Municipal de Diamantino tem receitas que chegam ao valor de 24 milhões de reais. Você, eleitor(a) que gosta de barulho, há de entender que é preciso seriedade diante disso, pois um município com postos de saúde e escolas de qualidade, ruas limpas e pavimentadas, bem ilumidadas e seguras só há se os recursos forem bem empregados.
Tudo o que se faz numa prefeitura é sério porque se trata de um poder que, por essência, se fundamenta em nós todos, até em você, eleitor(a) que gosta de barulho!
Até o dia da votação precisamos avaliar se as melhores propostas saem das mentes que se propõem a pensar seriamente ou saem dos canos de escape rasgados das motos.

O que você acha?


TEXTO ADAPTADO O ARAIBU.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com