terça-feira, 30 de outubro de 2012

SOMOS TODOS GUARANI-KAIOWÁ



As redes sociais virtuais, como Facebook e Twitter, têm demonstrado força positiva em relação às lutas dos mais variados seguimentos da sociedade e isso tem ajudado a pressionar e a influenciar pautas dos veículos de imprensa. Até a imprensa nanica, em muitos casos porta-voz do governo federal, vê-se, em certas situações, obrigada a noticiar assuntos incômodos ao dito governo, como no caso recente dos Guarani-Kaiowá, do Mato Grosso do Sul, e sua situação de despejo. 
Há quem queira desviar todas as responsabilidades do governo federal na questão e utilizar a situação para terminar de “queimar” o ministro Gilmar Mendes (STF), como se isso resolvesse o problema dos indígenas. Mas o fato é que o governo cuja base é o PT (e congêneres) tem (ou deveria ter) responsabilidade histórica para com esses povos, posto que diz defender as minorias e por elas lutar, fazendo disso o sentido mesmo de sua existência.
Não fosse a mobilização da sociedade e esses recursos tecnológicos, certo seria que essa questão toda estaria abafada, como se fazia no passado e ainda se faz no presente noutras questões.

“O país inteiro tem acompanhado o drama dos índios Guarani–Kaiowá. A luta contra o despejo da aldeia Pyelito Kue e pela demarcação das terras indígenas ganhou as redes sociais e a solidariedade dos movimentos sociais tem fortalecido a resistência indígena. Uma das lideranças dos Guarani-Kaiowá esteve na reunião nacional da CSP-Conlutas para relatar a realidade do seu povo em um país que tem cometido um verdadeiro genocídio contra os índios. Ládio Veroni falou ao Portal do PSTU sobre o aumento da violência contra lideranças indígenas e o total abandono das reservas, aldeias e acampamento indígenas pelos governos. Segundo o líder, mais de 270 lideranças foram assassinadas nos últimos 10 anos, número superior do que nos 20 anos anteriores. Encurralados por pistoleiros e pela Justiça Federal, precisariam apenas de uma intervenção do Governo Dilma para que suas terras fossem demarcadas e novas tragédias evitadas.” (Portal do PSTU).

A mobilização está dando certo e muitas pessoas estão se organizando em torno do assunto para pressionar as autoridades. Conforme matéria da revista Carta Maior, temos:

“Diante da boa receptividade da luta dos indígenas nas redes sociais, várias atividades foram programadas. Em 18 cidades foram agendados atos de solidariedade, entre os dias 27 de outubro e 9 de novembro. As iniciativas podem ser conhecidas no site http://solidariedadeguaranikaiowa.wordpress.com/, assim como os apoiadores das causas dos guarani kaiowás podem tomar contato com suas ações pelo perfil do Aty Guassu no Facebook."

Participe!


FONTE - O ARAIBU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com