quarta-feira, 28 de novembro de 2012

DIAMANTINO 2013: O QUE QUEREMOS DO NOVO PREFEITO E DOS NOVOS VEREADORES?


O que vem por aí?


Da mesma forma que a maioria do eleitorado negou Juviano Lincoln em 2008, optando por Erival Capistrano, agora o oposto se dá. E o motivo central é o mesmo: acreditou-se em uma proposta mirabolante, de desenvolvimento para Diamantino. Por esquisito que seja assim é que é, e não é esta a primeira vez. Na verdade, apesar dos que leiloam o voto, o movimento geral dos eleitores vai em busca de renovação a cada eleição, na esperança de que o próximo gestor e os próximos vereadores tenham real espírito público, esforço, discernimento, compromisso, honestidade e, dessa maneira, honrem o voto, honrando o eleitor e o município.
Como governará mesmo o prefeito Juviano Lincoln, empossado que será, se nada de lhe atrapalhar, em janeiro de 2013? Não sei. Mas imagino, afinal ele nos governou por um mandato, o que nos dá uma expectativa. Mas não sejamos “videntes”, nem façamos apostas do tipo “ele vai se ferrar” ou “ele é um deus”. Sejamos simples e objetivos: onde nosso município precisa melhorar? Bairro por bairro, localidade rural por localidade rural, há para cada lugar uma pauta que, mesmo não escrita num papel, se mostra a partir do que o povo necessita.
Melhor seria se todo o povo estivesse organizado em associações e sindicatos livres da influência de grupos e oligarquias. Assim, consciente e ativo, saberia o que e como exigir do executivo e do legislativo. Mas isso que penso é um sonho distante. O comportamento despolitizado, a degeneração valorativa, a queda moral e a mesquinhez são as regras fortes de uma sociedade que experimenta assustada e excitada, sintomas da barbárie. E toma gosto pela coisa. A próxima gestão pode piorar ou atenuar essa situação, dependendo da direção que tome.
No meu entender de pessoa simples (discreta) e até arredia a multidões e a seus delírios, ouso pensar que tudo o que mais precisamos está no mais simples, naquilo que material e espiritualmente deixa o povo tranqüilo, contente e participativo. E um bom gestor, estando acompanhado de vereadores responsáveis, identifica e traduz facilmente esse pensamento em projeto e ação.



TEXTO ADAPTADO - O ARAIBU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com