quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

O SER HUMANO E O MUNDO SÃO PROJETOS ABERTOS



O mundo, expressão do ser humano, é, tal a ao ser que lhe cria, incessantemente, um projeto aberto. As mentes (as almas, os corações) é que se fecham em “verdades” e “certezas”, sendo uma delas a de que não vale lutar por um mundo melhor, pois “o que está aí não tem mais jeito”. Porém, como diz certo pensamento, o pessimista convicto é um tipo de arrogante, pois determina, sob todos os clamores, o fim das coisas, matando a esperança dos que ainda a possuem. E muitas pessoas não possuem mais que isto: esperança.

Se o mundo e o ser humano são projetos abertos, fica clara uma inconclusão acerca das possibilidades, ou seja, elas continuam abertas, elas existem. Mas ninguém fará a novidade apostando no de sempre, nem dizendo uma coisa e fazendo o contrário. O cinismo e a hipocrisia são hoje comportamentos alojados onde deveria haver sinceridade e coerência, ao menos um esforço maior. Mas, como indivíduos, temos escolha. Cada um, apesar de todas as pressões, escolhe seu rumo e o muito que lhe habita e que lhe habitará a alma, quer dizer, o coração.

Apostar em projetos pessoais faz parte. Quem não tem necessidades próprias a satisfazer, sonhos a alcançar? Mas voltar-se para uma visão de coletividade e de comunidade é essencial, afinal só somos humanos por conta do esforço que desempenhamos juntos desde que éramos apenas quase-símios ou assemelhados dependentes totais das vontades da natureza, isso em remotos tempos.

Se hoje muitas crises se apresentam, deixando-nos tontos e perdidos, com um aperto na garganta e palpitações na pulsação, isso, por outro lado, significa que a vida nos pede transformação. Claro, a imoralidade de muitos funciona como incentivo ao pior. Mas não somos obrigados a seguir esses muitos. Há tantas formas de não seguir! A primeira é não querer. Simples assim. A grande transformação é cultural e espiritual (termo amplo), visto que em ciência e tecnologia já alcançamos  patamares muito altos, apesar dos desníveis quanto ao acesso por parte das pessoas. E o mundo inteiro encontra-se nesse ponto, tendo que optar entre mudar e salvar-se ou continuar na mesma e autodestruir-se. Não é inteligente a segunda opção. De que lado você samba? ― dizia o grande Chico Science? De qual?

Caso queira, leia essa entrevista: ”Muita gente pequena em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas mudarão a face da Terra”.


FONTE - O ARAIBU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com