quinta-feira, 4 de julho de 2013

A corja dos infelizes.


Todo grupo ou aglomerado de pessoas tem aqueles que são felizes, os que buscam a felicidade e os que não são e não aceita a felicidade alheia, a corja dos infelizes, além de não serem capazes de ser felizes, são pessoas que vivem a derrubar a felicidade alheia, pois eles mesmos, sempre foram incapazes de viver suas próprias vidas, não tomaram decisões baseadas em sua própria vontade, e sim em considerações semi-cientificas do que deveria ou não fazer, assim eles acreditam que todos os demais, deveriam em tese seguir o seu exemplo... Todos são pessoas “muito” “Importantes”...
O grande problema da pessoa importante, que na realidade, ela não é importante, ela se considera importante, por algum motivo ou status social, pessoas finas, inteligentes, requintas, porém improváveis e incapazes de aceitar as vidas alheias, pessoas importantes tem como mania pessoal, tentar controlar a vida alheia..
Toda pessoa infeliz necessita que outras compartilhem de sua infelicidade, pois sem isso, ela será solitária e por este motivo mais infeliz ainda, então a cada ponto de luz que ela ver nascer num dia dourado da manha, ela precisa achar uma nuvem, pois somente assim, ela pode se ver realizada, vendo outros afundando no seu próprio âmago de auto-depreciação.
É um fato, que todos os humanos sem NENHUMA EXCLUSÂO, são falhos, independente do que sejam, forem ou sua vivencia, mais os infelizes tem uma capacidade única de ver as falhas e erros alheios, porém incapazes de ver seus próprios erros. Enquanto os felizes e os que buscam a felicidade vem seus erros a fim de se corrigir e assim tornar-se uma pessoa melhor, os infelizes vem os erros dos outros, os apontam, porém jamais vão ver seus próprios.. Afinal são todos perfeitos..
As corjas dos infelizes se consideram felizes, sempre, todo verdadeiro infeliz, acredita que está no âmago de sua felicidade, vivendo sua vida perfeita, pois não há falhas, e ele já atingiu um grau de compreensão elevado da vida o suficiente para denotar as falhas e erros alheios, eles são perfeitos, por isso não erram, e por isso sentem-se a vontade de subjugar aqueles que erram.. Eles são juízes do destino alheio..
Como juízes, eles também consideram carrascos da felicidade alheia, pois eles mesmos, já destruíram sua própria felicidade, tomando sempre as atitudes mais responsáveis possíveis, acreditando numa autoflagelação que acabou por não dar em nada, por isso eles necessitam flagelar o alheio, pois é ali que mora sua infelicidade, na felicidade alheia.. Cada infeliz se considera responsável demais para ser feliz..
Passivo-agressivos, eles sempre são pessoas capazes de criticas, e nunca vão desperdiçar alguma oportunidade de fazê-lo, pois assim, eles podem proclamar a palavra do que eles acreditam ser o sentido da vida, a própria miséria de suas almas, e com isso tentar tornar mais um, “um deles”.. Olha em sua volta, veja bem as pessoas, análise, mais não seja frio, análise fria é coisa de psicopatas que querem esconder os corpos no final da matança ou de contadores que precisam fazer imposto de renda, analise com o coração, com a alma, com seus sentimentos, que escolhas deve fazer, você fez as que queria, ou fez aquelas que queriam por você?
Os infelizes gostam de decidir pelos outros, espalham seus erros e como um vírus que torna o mundo um pouco pior, quantos advogados, doutores, homens de fé, auxiliares administrativos, não queriam ser marceneiros, pedreiros e escultores? Alguém decidiu por eles, ou eles optaram pelo dinheiro, analisaram friamente, e pelo que o homem responsável deve ser, eles se tornaram sérios e infelizes, puramente infelizes, tantos homens casaram-se com lindas mulheres e são gays? Quantos advogados que queriam ser médicos? Quantos dançarinos o mundo perdeu, por ter medo de ser feliz? Quantos pais, mães e responsáveis escolheram o caminho de seus filhos? Pra que? Porque você tem a total incapacidade de viver sua própria vida...
Curta sua infelicidade sozinho, não espalhe ela, o mundo já é demasiadamente triste, tome suas decisões, veja os teus erros, viva a tua vida, olhe pro teu umbigo, deixe os dos outros.. Deixe-os viverem... As pessoas merecem.. O mundo agradece...
 
 
Dario Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com