segunda-feira, 8 de julho de 2013

GRAÇAS AO SENADO, EDUCAÇÃO TERÁ MENOS 53% DOS ROYALTIES DO PETRÓLEO

 
 
“O projeto de lei que destina royalties do petróleo para educação e saúde, aprovado pelo Senado na noite de terça-feira, reduziu em 62% o montante direcionado às duas áreas em relação ao que havia sido votado pelos deputados. Com isso, o repasse cai de R$ 279,08 bilhões para R$ 108,18 bilhões. No caso da educação, o porcentual diminui 53,43%: de R$ 209,31 bilhões para R$ 97,48 bilhões. Na saúde, com a redução de 84,7%, o valor despenca de R$ 69,77 bilhões para R$ 10,7 bilhões. A estimativa é da Consultoria Legislativa de Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos da Câmara, com dados da Agência Nacional do Petróleo.”

Se você não entendeu o texto acima, o negócio é o seguinte: o Senado promoveu um corte naquilo que a Câmara, sob pressão popular, aprovou anteriormente, ou seja, os senadores deram um jeito de provar que investir todo aquele montante em educação não é viável! Como diz a matéria (clique no link), o texto retornará à Câmara. Mas o mais importante é que as pressões sejam retomadas, caso contrário eles vão ficar no jogo do empurra-empurra, e aí já viu, né?
_____________
* Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com