domingo, 22 de junho de 2014

E agora pessimistas?





Passada a primeira semana da abertura da Copa do Mundo, os pessimistas de plantão devem estar roendo de ódio. A Copa do Mundo do Brasil simplesmente é um sucesso.
Mesmos com esses itens citados pela grande imprensa do Brasil como:

1-O palco da final da Copa foi invadido por torcedores não só uma, mas duas vezes - por torcedores argentinos logo na estréia do estádio e por chilenos, que depredaram a sala de imprensa, na quarta.
2-Por sorte, a partida de abertura começou ainda de dia: no primeiro tempo de Brasil x Croácia, houve dois apagões em cerca de um quarto dos refletores do novo estádio, que foi entregue às pressas.
3-Em vários dos estádios do Mundial, torcedores reclamam que os produtos oferecidos nos bares e lanchonetes se esgotam antes mesmo do fim do jogo - muitas vezes, ainda no intervalo das partidas.
4-Não teve Marselhesa na estréia da França na Copa: na partida entre a seleção européia e Honduras, no Beira-Rio, uma falha técnica fez com que o jogo começasse sem a execução dos hinos nacionais.
5-Primeiro foi na Arena Pantanal, em Cuiabá, em Chile x Austrália; depois, no Maracanã, em Chile x Espanha. Os fogos passaram pela segurança e foram usados dentro dos estádios, o que é proibido.
6-Três torcedores disseram ter pagado 1.500 reais a um funcionário credenciado para que conseguissem entrar sem ingresso no jogo entre Brasil e México, em Fortaleza - usando coletes de vendedores.
7-Entregues no sufoco, sem que tempo para a emissão de alvará dos bombeiros, setores temporários da Arena das Dunas foi um problema - cadeiras foram interditadas e os torcedores, remanejados.
8-Como os projetos de mobilidade urbana não saíram do papel em muitas cidades, torcedores sofreram para chegar às arenas. Foi o caso de Manaus e Salvador, onde alguns se atrasaram para as partidas.
9-O marketing de emboscada, estratégia muito combatida pela FIFA, apareceu logo na abertura, quando uma bandeira de uma loja de materiais de construção foi mostrada por bastante tempo na televisão.
10-Além de marcas comerciais, frases de cunho político também estão proibidas nos estádios - mas isso não impediu que a TV mostrasse uma faixa com a frase "as Malvinas são argentinas" no Maracanã.
11-Natal sofreu com temporais que deixaram a cidade em estado de calamidade pública. Seu estádio, entregue muito próximo da Copa, também foi impactado: o entorno inacabado ficou cheio de poças.
12-O estádio mais caro do Mundial (a conta se aproxima dos 2 bilhões de reais), na capital federal, teve problemas de acesso: as filas nos portões fizeram muita gente perder o início de Suíça x Equador.
13-Além de ter sido muito pobre (e de ter repercutido muito mal no exterior), a cerimônia de abertura em São Paulo teve uma gafe: a bandeira da Nigéria foi trocada pela do Níger no centro do gramado.
14-Todos os instrumentos musicais estão proibidos nos estádios da Copa. Só não se sabe como a torcida de Costa do Marfim x Japão conseguiu entrar com tambores na partida na Arena Pernambuco.
15-Além dos instrumentos, os panos com mastros e de dimensões muito grandes também são vetadas no Mundial. Mas no Maracanã e no Mané Garrincha esses dois tipos de bandeiras foram vistos.

Temos ajustes a fazer sim, mas eles virão com o decorrer da Copa, ou seja, estão acontecendo. Ajustes estes, lógico, fazem parte, mas nada que tire o brilho do país do futebol.
Até o momento a Copa segue e vai muito bem obrigado...
Todos aqueles que previram uma catástrofe na organização da Copa e que agora se refestelam nos camarotes dos estádios, agora elogiam a Copa.

 VAI ENTENDER ESSE POVO...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com