terça-feira, 9 de setembro de 2014

UMA PALAVRA





Para além do momento eleitoral, desenrola-se a política como luta de quem precisa transformar a sociedade, para melhor, obviamente. Refiro-me às tantas lutas empreendidas por categorias profissionais as mais diversas, movimento sindical, estudantil, social e popular. Isso significa que eleição é apenas um ponto mínimo num plano mais vasto. E muitas vezes o eleitor é traído pelos que elege, o que gera decepção não apenas com o nome votado, mas com a ― concordemos, amigos ― falida democracia representativa. 

Isto aqui não se trata de mera campanha, mas de um convite simples que diz VAMOS REFLETIR!

O chamado “voto útil” é uma desgraça, pois leva as pessoas à escolha de um nome que, pela sua maior expressão eleitoral (quantidade), tem mais facilidade de ganhar. É um voto tático, digamos assim. Já o voto consciente, mesmo nós todos sabendo que as eleições não são mais que o dito no início desse texto, significa um investimento na luta de muitos, pois significa um voto para além do momento eleitoral, que é, em geral, um momento "embriagante".

Para concluir, digo que, apesar das mudanças que o mundo sofreu, vale refletirmos sobre referenciais que hoje estão bagunçados e que precisam ser reorganizados. E aqui vai um texto bem interessante sobre o assunto: A esquerda e as eleições: recolocando a estratégia em seu lugar.

Boa leitura!


fonte - O araibu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDE O SEU COMENTÁRIO!

O BLOG DO PROFESSOR ODEMAR MENDES não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. Se você se sentir ofendido pelo conteúdo de algum comentário dirigido a sua pessoa, entre em contato conosco pelo e-mail odemarmendes@hotmail.com